Bottas assume a liderança na largada e vence o GP da Rússia de F1

Foto: Getty Images

Valtteri Bottas conquistou na manhã deste domingo (30) sua primeira vitória na Fórmula 1. O finlandês da Mercedes triunfou no Grande Prêmio da Rússia, disputado no circuito do Parque Olímpico de Sochi, após assumir a liderança na largada e conseguir conter a aproximação de Sebastian Vettel na parte final da corrida.

A segunda colocação ficou justamente com o piloto alemão da Ferrari, que terminou distante menos de um segundo do finlandês da Mercedes. O pódio ainda contou com Kimi Räikkönen, com a outra Ferrari. Lewis Hamilton teve uma apresentação abaixo do esperado e terminou em quarto, seguido por Max Verstappen, da Red Bull.

Sergio Pérez completou a corrida na sexta posição, deixando Esteban Ocon, seu companheiro de Force India, em sétimo. Nico Hülkenberg levou a Renault ao oitavo lugar, enquanto Felipe Massa terminou em nono, após ter de fazer uma parada a mais por conta de um furo de pneu em sua Williams. A zona de pontos contou ainda com Carlos Sainz, da Toro Rosso.

A Fórmula 1 segue daqui dois domingos com a realização do Grande Prêmio da Espanha, que acontece no circuito de Barcelona.

Confira como foi o GP da Rússia

Durante a volta de apresentação em Sochi, a McLaren de Fernando Alonso apresentou problemas de motor, e deixou a corrida. A direção de prova teve de realizar uma segunda volta de aquecimento de pneus. Quando a largada foi autorizada, Valtteri Bottas pulou da terceira posição para a liderança, deixando Sebastian Vettel para trás, seguido por Kimi Räikkönen e Lewis Hamilton. Max Verstappen avançou ao quinto posto, seguido por Felipe Massa.

Lance Stroll rodou após um toque de Nico Hülkenberg na curva quatro na primeira volta, enquanto Romain Grosjean acertou a Renault de Jolyon Palmer. Os dois pilotos pararam no muro e abandonaram a corrida, forçando a entrada do Safety Car ainda na primeira volta da corrida.

Palmer e Grosjean bateram na primeira volta. (Foto: Facebook/F1)

A relargada aconteceu na quarta volta, e Daniel Ricciardo ficou lento na pista logo na sequência, perdendo muitas posições. O carro do australiano apresentou uma fumaça na parte traseira, vinda dos freios que pegaram fogo, forçando o abandono. Na frente, Bottas começou a se distanciar de Vettel, aparecendo 2s3 na frente na oitava volta.

A direção de prova anunciou punições de cinco segundos para Kevin Magnussen e Stoffel Vandoorne por não respeitarem os limites da pista na curva 2. Pouco depois, Hamilton começou a se aproximar de Räikkönen, que aparecia na terceira posição da prova, mas foi avisado pela Mercedes que seu carro tinha um princípio de superaquecimento.

Bottas passou a ter quatro segundos de frente para Vettel na 13ª volta, em uma corrida em que seguiu sem disputas na pista, uma vez que os pilotos apareciam distantes uns dos outros. Na vigésima volta, Verstappen reclamou sofrer com uma bolha em um de seus pneus. Na passagem seguinte, Pascal Wehrlein abriu a rodada de paradas nos boxes.

Massa fez sua troca de pneus na 22ª volta, retornando à pista na décima posição. Magnussen e Daniil Kvyat também visitaram os boxes. Hamilton cometeu um erro na volta seguinte, enquanto Vettel começou a descontar a diferença aberta por Bottas, trazendo para quatro segundos na 24ª passagem.

No fechamento da 27ª volta a Mercedes chamou Bottas, que viu a sua vantagem despencar para 2s5 para Vettel, aos boxes. O finlandês colocou os pneus supermacios e passou a andar um segundo mais rápido que Vettel. Räikkönen e Verstappen vieram para os boxes na volta 29. Hamilton entrou nos boxes no 30º giro, enquanto Vettel seguiu na pista.

Vettel, que vinha em um ritmo mais forte que Bottas com os pneus usados, foi aos boxes na volta 34, retornando 4s7 atrás do finlandês da Mercedes. O alemão passou, então, a descontar a diferença para o líder da prova, e o mesmo aconteceu com Räikkönen. Mais atrás, Nico Hülkenberg finalmente fez sua parada nos boxes, ocorrida na 41ª volta.

Massa fez uma segunda parada nos boxes na volta 42 por conta de um furo de pneu. Na frente, Vettel se aproximou de vez de Bottas quando restavam dez voltas para o encerramento da corrida, e conseguiu reverter uma reação do finlandês, derrubando a diferença da casa de um segundo na volta 51.

Bottas impediu a aproximação de Vettel para vencer a prova, seguido por Vettel e Räikkönen.

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.