Análise: 5 coisas que o Santos precisa fazer para deixar de ser previsível

Santos
Foto: divulgação/Santos FC

A temporada de 2017, do Santos vem sendo bem decepcionante, com um time muito previsível e fácil de marca. O Peixe ainda não convenceu e ainda não ganhou de nenhum clube da primeira divisão do Campeonato Brasileiro. As equipes aprenderem a parar o Alvinegro Praiano, sabem que marcando a saída de bola com Renato, Lucas Lima no meio-campo e bloqueando as jogadas com os laterais, morre o esquema de Dorival Júnior.

Diante disso, o Torcedores.com mostra 5 coisas que o Santos pode fazer para mudar esse panorama:

1-

Uma maneira de deixar de ser previsível era colocar um esquema com 3 zagueiros, mas com um desses defensores sendo Renato ou Yuri, com isso, adiantado Victor Ferraz e Zeca e apostando em um 3-4-3, para ter outras alternativas de jogo.

LEIA MAIS:

OPINIÃO: FALTA ESPÍRITO DE CAMPEÃO AO ELENCO DO SANTOS

OPINIÃO: QUE SAUDADE DE LUCAS LIMA PROTAGONISTA NO CAMPO E NÃO NAS REDES SOCIAIS

VEJA 5 NOTÍCIAS DO SANTOS QUE ESTÃO BOMBANDO NA WEB NESTE SÁBADO

2-

Barrar Ricardo Oliveira e apostar em um ataque mais rápido, com mais movimentação e tendo Kayke ou Copete como centroavante. Vai perder em qualidade técnica, mas diante da má fase do capitão do Peixe é uma opção que deveria ser considerada.

3-

Mudar o estilo de jogo e ser um time mais pegador, que morda mais e seja competitivo. Dando a bola ao adversário e apostando suas fichas na velocidade dos atacantes e na qualidade de Renato e Lucas Lima no meio-campo.

4-

Jogar com Ricardo Oliveira e Kayke ou Rodrigão a frente, mudando o esquema para o 4-4-2 com uma linha de quatro na defesa, quatro no meio e dois atacantes enfiados. Muitas vezes o centroavante titular do Alvinegro Praiano fica muito longe do resto da equipe e a ligação direta é a única alternativa.

5-

Abolir esse esquema de posse de bola que muitas vezes irrita o torcedor e voltar a atuar igual 2015, em que era muito veloz, rápido e tinha um contra-ataque mortal aos adversários. O time com poucos toques na bola chegava no ataque e decidia as partidas, muito diferente do que acontece hoje em dia.



Apaixonado pelo futebol que é a melhor invenção do homem, atualmente setorista do Santos e Futebol Feminino pelo Torcedores.com