Emerson Sheik provoca e explica por que não deu certo no São Paulo

Crédito da Foto: Reprodução/Fox Sports

Em entrevista ao programa “Aqui com Benja”, da Fox Sports, que vai ao ar neste sábado (11), às 22h, Emerson Sheik abriu o jogo sobre as polêmicas de sua carreira. Entre os temas abordados, o atacante relembrou a passagem pelo são Paulo e explicou o por que não deu certo no clube do Morumbi fazendo provocação.

São Paulo? Não é uma lembrança muito bacana. Eu descobri a tempo e meti o pé. O pessoal lá tem uma fama meio estranha. É o que dizem. Ainda bem que sai cedo. Para o início foi bacana, mas felizmente eu saí”, brincou o atacante, que explicou os motivos para não ter sido aproveitado no time do Morumbi.

LEIA MAIS
PRESIDENTE DO SÃO PAULO ELOGIA GANSO E DIZ QUE O CONTRATARIA DE NOVO
SIDÃO FICA FORA DO CLÁSSICO CONTRA O PALMEIRAS E DENIS GANHA VAGA NO SÃO PAULO
WELLINGTON FICA COM ÚLTIMA VAGA E É INSCRITO PELO SÃO PAULO NO PAULISTÃO

Eu fui vendido muito novo. Fiz toda a minha base no São Paulo e fui vendido muito novo para o Japão. Teve todo aquele problema com o Sandro Hiroshi e a diretoria me convenceu rapidamente. Não descobriram, absolutamente, nada em relação à minha documentação. Aí veio uma proposta do futebol japonês e eu fui vendido”, continuou Sheik, que ainda aproveitou para deixar claro: “Gente, é tudo brincadeira, hein?!”.

Revelado pelo clube do Morumbi, onde jogou entre 1996 e 1999, Emerson Sheik explodiu com idade acima do juniores e precisou fazer uma certidão de nascimento com três anos a menos. O famoso gato do mundo da bola.

Com a revelação na adulteração na idade de Sandro Hiroshi, Emerson foi vendido ao Consadole Sapporo, do Japão, e depois rodou o mundo da bola. Em seguida, defendeu as camisas de Kawasaki Frontale (JAP), Urawa Red Diamonds (JAP), Al-Sadd (Catar), Rennes (França), Flamengo, Al Ain (Emirados Árabes), Fluminense, Corinthians e Botafogo.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.