Ceni e Cícero elogiam Palmeiras mesmo reserva: “Se bobear, é melhor que o titular”

Sao Paulo
Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Após a vitória sobre o ABC por 3 a 1, na última quarta-feira, pela terceira fase da Copa do Brasil, o técnico do São Paulo, Rogério Ceni, já virou o “chip” e começou a focar no clássico contra o Palmeiras. O jogo será realizado no Allianz Parque, sábado, às 16h (horário de Brasília), pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

LEIA TAMBÉM:
Comentarista da ESPN dá sermão a Vitor Hugo e a todos brasileiros na Libertadores; assista
Ceni já conseguiu DUAS MARCAS que o São Paulo não fez na temporada passada

Ceni sabe, por meio de entrevistas do próprio técnico Eduardo Baptista, que o Palmeiras deve jogar com um time misto no final de semana. Sinônimo de facilidade? Não para o treinador do Tricolor, que elogiou a fartura do elenco alviverde, que empatou por 1 a 1 com o Atlético Nacional, na Argentina, pela estreia da Libertadores.

“Para mim, o Palmeiras nunca é misto. É sempre um time grande, de tradição, que tem um bom aproveitamento em seu estádio. É um clássico. Não sei quem é misto naquele time. O Palmeiras tem tantos jogadores de qualidade que é difícil até para dizer quem são os 11 titulares”, afirmou Ceni.

Palmeiras
Palmeiras deve jogar com time “misto” no Choque-Rei. Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Eduardo Baptista decidiu poupar parte de seus titulares devido ao curto período entre os dois primeiros jogos da Libertadores da América, separados pelo duelo com o São Paulo. Na semana que vem, o Palmeiras volta a atuar pelo torneio continental, desta vez diante do Jorge Wilstermann, da Bolívia, em casa.

Destaque do Tricolor até aqui, o meia Cícero também compartilha da opinião do comandante. “Com o elenco que o Palmeiras tem, você acha que é time misto mesmo? Se bobear, o reserva é melhor do que o titular. O Palmeiras tem um elenco qualificado e a nossa equipe também tem feito por merecer. Vamos planejar com o Rogério para fazermos um bom jogo lá”, declarou o camisa 8.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.