Com mudanças: veja a provável escalação do Palmeiras para o Choque-Rei

Palmeiras
Cesar Greco / Ag. Palmeiras

O técnico Eduardo Baptista já definiu o time do Palmeiras que entrará jogando o clássico contra o São Paulo, neste sábado, às 16h (horário de Brasília), no Allianz Parque. O problema é que o comandante alviverde escolheu seus 11 titulares em treino fechado para a imprensa, nessa sexta-feira, e por isso o mistério seguirá até horas antes do jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Paulista.

LEIA TAMBÉM:
Pendurado no Palmeiras para Choque-Rei é uma das surpresas de Eduardo Baptista
Rogério Ceni e Cícero elogiam Palmeiras mesmo reserva: “Se bobear, é melhor que o titular”

Duas decisões já estão tomadas – Felipe Melo, Edu Dracena e Zé Roberto estão fora. O caso do “Pitbull” é de suspensão, já que o camisa 30 recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Red Bull Brasil, enquanto o lateral de 42 anos será poupado pelo desgaste da viagem a San Miguel de Tucumán, onde o Palmeiras estreou pela Libertadores, no meio de semana. Experiente também, Dracena também não jogará por cansaço.

Por outro lado, o Palmeiras contará com os retornos do zagueiro Yerry Mina, do lateral Fabiano e do volante Tchê Tchê. O camisa 8 havia se lesionado na primeira rodada do Campeonato Paulista, quando o Palmeiras venceu o Botafogo-SP. O ala direito lesionou a coxa direita na partida seguinte, contra o Ituano. Os três devem começar a partida contra o Tricolor, até pelo discurso de Eduardo Baptista em “poupar Jean na lateral”.

Outro que pode entrar jogando é Willian Bigode, seja aberto como ponta ou como referência na área. O técnico do Verdão já falou que Borja, se estiver bem fisicamente, começará como titular. Se o camisa 12 for vetado, Róger Guedes é uma opção na ponta. Também é provável que o capitão Dudu e Keno, dois dos principais destaques do Alviverde em 2017, comecem do banco.

O Torcedores.com, com todas essas informações, vê que a possível formação do Palmeiras para o Choque-Rei é a seguinte:

palmeirassep



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.