Por que é importante acompanhar o UFC Fortaleza?

Foto: Reprodução/Twitter Oficial do UFC Brasil

O UFC chega ao Brasil pela primeira vez em 2017, nesse sábado, (11) na cidade de Fortaleza, na capital do estado do Ceará, para edição 106 do “Fight Night”. Na luta principal teremos o veterano Vítor Belfort enfrentando a jovem sensação dos pesos médios Kelvin Gastelum. No segundo combate mais importante da noite, o condecorado Maurício “Shogun” Rua encara o 12º dos meio pesados, Gian Villante. No choque de lendas brasileiras contra a nova geração e tantos outros embates, por que seria interessante você parar tudo na noite de amanhã para acompanhar essa noite de lutas do maior promoção de MMA do planeta?

 

Card preliminar cheio de atrações para os amantes da luta em pé e no chão

O povo de Fortaleza não pode perder a chance de acompanhar as lutas do card preliminar. Quatro destaques devem ser apontados: Para começar, o lutador local Rony Jason, tenta se recuperar de três lutas sem vitória (2 derrotas e 1 no contest) contra o americano Jeremy Kennedy. O campeão do TUF Brasil 1 sempre busca acabar com a luta, prova que três das suas quatro vitórias na organização terminaram na via rápida (1 finalização e 2 nocautes técnicos).

Para quem é fã de jiu jitsu, o evento proporcionará a chance de acompanharmos, o 14° da categoria até 61kg, Rani Yayha, um dos mais respeitados representantes da arte suave no Ultimate. O vencedor do ADCC em 2007 tem quatro vitórias consecutivas, todas elas nas decisões dos juízes, no entanto, suas performances têm sido dominantes, com ótimos 37% em tentativas de takedown, segundo o site oficial do UFC. Seu adversário será o ex desafiante do cinturão peso galo Joe Soto, vencedor de seus últimos desafios contra Chris Beal e Marco Beltran.

Teremos ainda a estreia Paulo Borrachinha, um confronto importante para carreira de Michel Trator contra o veterano Josh Burkman, e ainda Sérgio Moraes, com um ótimo retrospecto de 5 vitórias, 1 derrota e 1 empate no UFC, enfrentando o super respeitado campeão do ADCC, Davi Ramos. Com todas essas lutas interessantes, o último embate da primeira sequencia de lutas promete chamar o público, quando o carismático Francisco “Massaranduba” Trinaldo, enfrenta o perigoso e explosivo Kevin Lee.

Massaranduba vem de sete vitórias consecutivas e atualmente está ranqueado como 11º da categoria peso leve. O brasileiro possui mãos muito pesadas e seus adversários certamente temem seu aproveitamento de 47% de golpes em pé desferidos com sucesso, mas Kevin Lee tem suas armas. O americano derruba seu adversário em 45% de suas tentativas e conecta 41% de seus chutes ou socos. A luta promete ser explosiva.

 

Tira teima do “Cowboy”, duro confronto de Barbosa e guerras de lendas brasileiras

 

Alex “Cowboy” Oliveira x Tim Means abrem o card principal e já possuem uma certa rivalidade. Isso porque no UFC 207, em dezembro do ano passado, os dois se enfrentaram e a luta terminou em No Contest, o motivo: Means acertou joelhadas ilegais no brasileiro, que não pôde voltar a lutar, no entanto, o americano já fez criticas duvidando da real incapacidade de seu adversário em continuar o combate.

Foto: Reprodução/Twitter Oficial do UFC
Foto: Reprodução/Twitter Oficial do UFC

Para Alex Oliveira, essa é a chance de provar que pertence a categoria até 77kg. Com duas vitórias e uma derrota no meio médio, “Cowboy” conta a seu favor um volume de jogo intenso, a troca de “porradas” pouco ortodoxas, mas de muita precisão. O brasileiro acerta 52% de seus golpes, sendo 77 em pé e 76 no chinch. Já para Means, o duelo serve como uma etapa numa caminhada de recomeço na estrada do título, pois o atleta teve dificuldades quando enfrentou adversários entre os quinze melhores do ranking. O trocador americano conta com poder nocaute e um dado interessante: defende 64% de ataques desferidos a ele.

Passando pelos dois duelos de boa qualidade, Bethe Correia x Marion Reneau e Jussier Formiga x Ray Borg, teremos só “chumbo trocado”. Edson Barboza, dono de Muay Thai invejado, nocaute do ano em 2012, sete bônus por desempenho no UFC e incríveis 86% de quedas evitadas, enfrenta o talentoso iraniano da Kings MMA, Beneil Dariush, atleta de um ótimo senso tático dentro do octógono e muita versatilidade, afinal possui tanto habilidade para nocautear como variações de finalizações. Barboza (5º) e Dariush (9º) com a vitória ficariam bem próximos de uma disputa de cinturão na categoria dominada pelo irlandês, Conor Mc Gregor.

Foto: Reprodução/Twitter Oficial de Edson Barbosa
Foto: Reprodução/Twitter Oficial de Edson Barbosa

Para descrever Maurício “Shogun” Rua, os feitos bastam para todos concordarem o quanto o curitibano é uma lenda do esporte. Campeão do GP do Pride de 2006, com participações de nomes míticos como Rampage Jackson, Ricardo Arona, Wanderlei Silva, Rogério Minotouro, Alistair Overrem, Dan Henderson, entre outros. Conquistou o cinturão o UFC, dono de sete bônus do UFC, 19 nocautes em 24 vitórias na carreira, fica diante do duro americano Gian Villante, detentor de um wrestling perigoso e bom volume na luta em pé. Com “Shogun” sempre tem lutas disputadas e emocionantes, serão minutos da sua vida com o olho vidrado na tela da TV.

Por fim, a lenda Vítor quer deixar a má impressão de duas derrotas consecutivas para trás e voltar não só a vencer, mas mostrar seu jogo tão temido na trocação. O “Fenômeno” como é conhecido, tem 16 nocautes na carreira e vem com um discurso de que sua chama para vencer está acesa como nos tempos mais áureos. Do outro lado, o campeão do TUF 17, Kelvin Gastelum, tem a possibilidade de se consolidar na categoria dos médios, e números positivos não lhe faltam: 14 vitórias, 5 por nocaute e 4 por finalização, dois bônus de desempenho no UFC, isso tudo com apenas 25 anos.

O momento está com o americano. Mais jovem e com muita pressão no jogo de grade e quedas, além de uma mão pesadíssima, Gastelum (10º) entra como favorito em Fortaleza, mas é bom não duvidar de Belfort, (9º) dono das mãos mais rápidas e perigosas da história das artes marciais mistas.

Por isso senhoras e senhores, se na noite de hoje, vocês estão em dúvida do que fazer, não percam tempo e acompanhem o UFC Fight Night 106 e verão lutas empolgantes de verdadeiros craques do MMA. O início das atividades será às 20h15 (horário de Brasília). Não perca!