Por Libertadores, Palmeiras buscará repetir feito recente do maior rival

Palmeiras
Palmeiras campeão da Copa do Brasil 2015: Foto: Cesar Greco.

Com um jogador a menos desde o primeiro tempo, a estreia do Palmeiras na Libertadores foi promissora. Mesmo sem Vitor Hugo, o time buscou o empate em 1×1 com o Tucumán, na Argentina, e largou com o pé direito na competição nesta quarta-feira. Há um caminho longo a ser percorrido, mas o alviverde dá mostras de que vai buscar repetir o feito do Corinthians, o último brasileiro a ser campeão nacional e da Libertadores no ano seguinte.

No Timão, o técnico Tite esteve na corda bamba ao não classificar o Corinthians na pré-Libertadores de 2011. Mas a aposta da diretoria em mantê-lo se mostrou acertada. O atual técnico da seleção brasileira encontrou o time, teve sequência e fez uma grande campanha no Brasileirão daquele ano. Com nomes de qualidade como Alex, Paulinho, Danilo, Sheik e Liedson, o Corinthians voltou a ser campeão nacional em 2011, seis anos após o polêmico título de 2005.

LEIA MAIS:

Libertadores começou! Cachorro invade campo e paralisa estreia do Grêmio

Repórter relata medida curiosa que tomará para cobrir estreia do Palmeiras

D’Alessandro desabafa após o Gre-Nal: “O Inter é muito grande, tem que respeitar”

Mas o grande momento desta passagem de Tite pelo Corinthians estava reservada para o ano seguinte. Com a manutenção da base da equipe de 2011, o técnico ajustou ainda mais o time e fez uma Libertadores sem reparos. O tão aguardado primeiro título continental do Timão veio de forma invicta e com uma grande vitória na final sobre o Boca Juniors, da Argentina. Antes do Corinthians 2011/2012, o último time brasileiro a ganhar o nacional e a Libertadores no ano posterior foi o Vasco 1997/1998.

Agora o desafio será do Palmeiras. Depois de ser eliminado ainda na primeira fase do torneio continental no ano passado, o Porco se reconstruiu, trocou Marcelo Oliveira por Cuca e liderou de ponta a ponta o Brasileirão, voltando a vencê-lo após 1994. A Libertadores, competição que o clube só venceu em 1999, é encarada como o grande objetivo da temporada de 2017.

“Em 2016, o Palmeiras tinha a esperança de ser campeão. Neste ano, tem a certeza. Pelo ano que fez, pelos atletas que estão sendo contratados. O Palmeiras, pela sua grandeza, o investimento, a estrutura que vem sendo preparada, entra muito forte para buscar o título (da Libertadores)”, disse o técnico Eduardo Baptista, o substituto de Cuca no Palmeiras, em sua apresentação.

Além do Corinthians, o último a obter a dobradinha Brasileirão/Libertadores, clubes como Vasco (1997/1998), São Paulo (1991/1992) e Flamengo (1980/1981) também alcançaram tal performance. O Santos, que venceu a Libertadores em 1962 e 1963, disputava o formato antigo do Brasileirão naquela época – o maior torneio de clubes do país foi reformulado a partir de 1971.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.