Pierre revela frustração no Palmeiras e nega problemas com Muricy em 2009

Pierre Palmeiras 2009
Divulgacao
Hoje no Fluminense e campeão da Taça Guanabara no último domingo sobre o Flamengo, o volante Pierre já defendeu outras grandes equipes do futebol brasileiro. Dentre elas, o Palmeiras nos anos de 2007 a 2011. Em todo o período que vestiu a camisa do Verdão, Pierre sempre foi muito querido e respeitado pela coletividade palmeirense.

No entanto, também foi no clube do Palestra Itália sua maior frustração da carreira. Segundo ele, ao relembrar o Campeonato Brasileiro de 2009, Pierre lamenta a queda de rendimento do time depois de liderar grande parte do torneio e no final, nem mesmo uma vaga na Libertadores conseguir “beliscar”.

LEIA MAIS:

Assunção faz desabafo sobre soco em Valdívia e revela situação curiosa com Denílson
Hoje no Timão, Gabriel explica saída do Palmeiras e responde Tchê Tchê sobre “traíra”
Leila Pereira explica por que recusou patrocínio da Crefisa a rivais do Palmeiras

Eu acho que a gente tinha um bom time, mas não um elenco capacitado para aguentar as 38 rodadas do Brasileiro. Viramos o turno acho que com oito pontos à frente, eu rompi o ligamento do tornozelo, depois veio a lesão do Cleiton, Maurício Ramos… e foi nessa transição que o Palmeiras começou a dar uma caída e não conseguiu nem a classificação para a Libertadores. Foi a minha maior frustração, sem dúvida”, explicou o atleta em entrevista ao FOX Sports.

No início daquela temporada, o ex-jogador do Verdão Jorginho conseguiu bons resultados à frente do Palmeiras. Porém, mesmo com excelentes números, a diretoria decidiu pela contratação de um técnico de mais bagagem. No caso, chegou Muricy Ramalho que havia sido multicampeão pelo rival São Paulo.

Na ocasião, muito se falou que alguns jogadores eram contra a troca no comando e que a relação com Muricy não era das melhores. Pierre nega e diz que todos receberam o treinador da melhor maneira.

O grupo recebeu a chegada dele de uma forma maravilhosa, porque era e é um treinador vencedor, na época vinha de grandes conquistas no São Paulo. Então, quando ele chegou, foi um fator motivacional”, disse.

Mesmo longe, Pierre não esconde a alegria de ver seu ex-clube triunfando no Brasileirão de 2016. Ele, inclusive, não esconde que gostaria de ter feito parte da conquista.

Na verdade, eu queria ter feito parte de tudo isso. Deixei amigos por lá em todas as áreas. Ver o Cleiton Xavier voltar, apagar aquela imagem de 2009 e conseguir o título. A alegria dele foi a minha alegria”, finaliza o meio-campista.

Vale lembrar que Pierre foi campeão Paulista de 2008 com o Verdão.

VEJA TAMBÉM:

Dona da Crefisa revela situação inusitada no primeiro contato com o Palmeiras
Ex-Palmeiras revela comportamento de Edmundo e faz elogios a Valdívia: “Cara de grupo”