Para voltar ao G4, Batatais encara o Sertãozinho na Série A2 do Paulista

Crédito da foto: Adriano Stofaleti/AD São Caetano
O Batatais tem um objetivo claro nesta rodada da Série A2 do Campeonato Paulista: voltar ao G4. Para isso, a equipe receberá o Sertãozinho, neste sábado, às 20h, no estádio Osvaldo Scatena. Caso vença, o time voltará a figurar entre os quatro primeiros colocados da competição.
Responsável por comandar a equipe, o técnico Alexandre Ferreira acredita que o time precisa achar o ponto de equilíbrio. O Batatais é dono de uma das melhores defesas da competição, com apenas sete gols sofridos, mas peca nas finalizações e balançou as redes adversárias somente nove vezes.
“Importante ter equilíbrio. Manter um sistema de marcação forte como estamos fazendo, e trabalhar forte, principalmente, o poder de decisão do nosso meio-campo. Temos um bom volume ofensivo, mas pecamos no último passe. Acertando esta articulação do nosso meio ofensivo, teremos mais êxito em relação aos gols”, analisou o treinador, que quer manter o ritmo da equipe para conquistar mais três pontos.
“Dentro da nossa filosofia de trabalho sempre procuramos a vitória. Jogando dentro de casa e com apoio da nossa torcida iremos em busca de um resultado positivo”, completou.
A partida contra o Sertãozinho é considerada de seis pontos pelo elenco do Batatais. Atualmente, dois pontos separam as equipes na tabela de classificação. Enquanto o Batatais ocupa quinta posição com 16, o Sertãozinho é o sétimo com 14. O lateral-esquerdo Jussandro ressaltou a importância do confronto.
“Esperamos conseguir desenvolver nosso trabalho bem feito. Sabemos da dificuldade de enfrentar o Sertãozinho. Será um jogo difícil, mas temos um time muito bem treinado e com um objetivo definido. Nosso foco agora é conseguir fazer uma boa partida e, consequentemente, a vitória virá”, disse.
Já Paulinho Le Petit aposta no fator casa para conquistar a vitória. “ Será um jogo difícil, por ser clássico da região. Sabemos que eles têm uma equipe forte, mas jogando em casa temos que manter nosso ritmo”, falou.