Opinião: Time titular do Palmeiras para o clássico contra o São Paulo

Palmeiras borja
Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

O Palmeiras encara o São Paulo neste sábado, no Allianz Parque, e, ambos estão tranquilos na liderança de seus respectivos grupos no Paulistão 2017, mas nem por isso o clássico será sem emoções.

O jogo marca o encontro entre o melhor ataque (São Paulo), com 21 gols em 7 jogos, contra a melhor defesa (Palmeiras), com apenas 4 gols sofridos em 7 jogos. O clássico promete.

Mas, o Verdão deve priorizar a Libertadores, afinal, após empatar na primeira rodada, precisa fazer os 3 pontos na próxima quarta, contra o Jorge Wilstermann. Sendo assim formei um time titular balanceando o momento da equipe de Eduardo Baptista e sua prioridade.

Na minha visão, o time titular teria: Fernando Prass; Fabiano, Mina, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Tchê Tchê e Michel Bastos; Willian, Keno e Borja.

Explico as escolhas uma a uma:

Fernando Prass: Pra goleiro é mais simples e Prass ainda não demonstrou 100% daquilo que já fez pelo Verdão. Neste caso pegar ritmo é fundamental.

Fabiano: Jean está relacionado, mas e um jogador experiente e vem atuando em todos os jogos. Pode ser poupado.

Mina: Titular absoluto, Mina tem que retornar, pois faz muita falta.

Vitor Hugo: Com a suspensão na Libertadores e Dracena vem atuando bastante nos últimos jogos, Vitor Hugo é a melhor opção.

Egídio: Mesmo caso citado acima. Zé Roberto precisa ser preservado para a Libertadores.

Thiago Santos: Com Felipe Melo Suspenso, Thiago é a melhor opção.

Tchê Tchê: Jogador fundamental. O clássico será um ótimo teste já de olho na quarta-feira.

Michel Bastos: Demonstra regularidade mas não é titular absoluto, e vai enfrentar o ex-clube. Pode ser o dia dele.

Keno: Um dos melhores do time de Baptista, Keno não é badalado, então, quanto mais jogar e se destacar, melhor. O Verdão tem de aproveitar a boa fase.

Willian: Dudu é o principal jogador do time e precisa ser preservado. É um jogador sem substituto. Ao invés de Guerra, utilizaria Willian para formar uma dupla com Borja e analisar uma outra formação possível.

Borja: Principal contratação. Precisa de ritmo e isso só vem com jogos. Além de enfrentar o clube em que mais anotou gols na última temporada.