O que mudou na dupla do Choque-Rei desde que o Aidar disse que o Palmeiras se apequenou

Palmeiras x São Paulo
Foto: César Greco/Ag. Palmeiras

Em 2014, Carlos Miguel Aidar, então presidente do São Paulo, tripudiava o chapéu no rival Palmeiras pela contratação do atacante Alan Kardec, que negociava sua renovação com o Verdão na época. Durante uma entrevista coletiva, o mandatário rebateu as criticas de Paulo Nobre, que cortou completamente qualquer tipo de relação com o Tricolor, dizendo que o choro era livre.

“Demonstra o atual tamanho da Sociedade Esportiva Palmeiras, que ano a ano se apequena com demonstrações dessa natureza. As declarações dele não me ofendem. O choro é livre. Todo mundo tem direito. E é um choro que tenta explicar perante sua torcida aquilo que fez o atleta deixar o Palmeiras”, disse Aidar na época.

Aidar deixou a presidência do São Paulo em outubro 2015, após renunciar o cargo. O ex-presidente saiu do clube diante de uma série de acusações contra sua gestão, entre elas a contratação da filha Mariana como assessora da presidência, a participação da namorada no clube, que receberia 20% para cada contrato acertado, e o pagamento de R$ 18 milhões para uma empresa sediada em paraíso fiscal.

Cerca de três anos depois das declarações polêmicas de Aidar, Palmeiras e São Paulo vão fazer o clássico Choque-Rei neste sábado (11), no Allianz Parque, em momentos completamente distintos – não só na atual temporada, onde o Verdão disputa a Libertadores e o Tricolor a Copa do Brasil, mas por causa do desempenho das equipes nesses últimos anos.

Naquele ano, centenário do clube, o Palmeiras lutou contra o rebaixamento até a última rodada do Brasileirão, enquanto o São Paulo terminou a competição como vice-campeão. Mas depois disso, o Verdão se reestruturou completamente e é, hoje em dia, uma das principais potências do futebol brasileiro. O Tricolor, por sua vez, tenta seguir o caminho alviverde e se reestruturar.

Veja que mudou na dupla do Choque-Rei, Palmeiras e São Paulo, desde que o Aidar disse que o Verdão estava se apequenando:

aidar-palmeiras-x-spfc