Confira os segredos do 4-4-2 do Monaco FC (Parte Defensiva)

Foto: Reprodução/Twitter Oficial do Monaco FC

 

Apesar do grande investimento do Paris Saint Germain, quem vem mostrando o melhor futebol na França é o Monaco. Os números explicam: Ele é o líder da Ligue 1 com 65 pontos, três a mais que a equipe do Parque dos Príncipes, (Estádio do PSG) e é o melhor ataque das cinco maiores ligas da Europa (Serie A, Bundesliga, Premiere League, La Liga e Ligue 1) com impressionantes 82 gols em 26 partidas. Com esses números, torna-se convidativo analisarmos como a equipe do português Leonardo Jardim se comporta.

 

Time Base:

Foto: Arte/Isaac Macêdo
Foto: Arte/Isaac Macêdo

 

Como fizemos com o Chelsea, vamos olhar primeiro a parte defensiva, que é importante alertar: é eficiente, mas sua grande arma é o ataque. Eles oferecerem espaços, pois seus atletas são muito rápidos e buscam contra ataque o tempo todo, sem contar que acreditam ser capazes de recompor o sistema defensivo com rapidez, e realmente na maioria das vezes conseguem.

Vamos olhar alguns pontos importantes do posicionamento tático do 4-4-2 da equipe do principado:

 

Marcação na saída de bola (4-4-2/4-3-3):

Foto: Arte;Isaac Macêdo
Foto: Arte;Isaac Macêdo

 

Quando o adversário sai com a bola vemos esse desenho clássico do 4-4-2. Os dois atacantes dificultando o início da construção da jogada dos zagueiros, enquanto o resto da equipe posicionada espera o próximo passo da construção ofensiva do rival:

Foto: Arte/Isaac Macêdo
Foto: Arte/Isaac Macêdo

 

Nesse exemplo vemos a jogada indo para o lado do meia Bernardo Silva. Nesse caso ele se adianta e faz o combate, Fabinho vai a frente fechando a linha de passe na faixa central do campo e Gilik, numa ocasião específica, pode se adiantar para surpreender o adversário em caso da bola cair na zona exemplificada, além dos laterais, caso o lance ocorra no espaços ocupados por eles.

 

Marcação no meio de campo (4-4-2):

Foto: Arte/Isaac Macêdo
Foto: Arte/Isaac Macêdo

 

Tirando como exemplo da jogada estar se construindo pela direita, há uma formação de duas linhas de quatro, com o meia do lado oposto, nesse caso o Lamar, mais aberto para um possível contra ataque.

 

Marcação na zona defensiva (4-2-2-2):

Foto: Arte/Isaac Macêdo
Foto: Arte/Isaac Macêdo

 

Quando o Monaco está pressionado na zona defensiva, a primeira linha fica intacta, os volantes ficam a frente dos zagueiros evitando penetrações na área, e os meias se abrem esperando o contra ataque.

Se caso a bola for para um lado, faz o balanço com o volante do lado estando mais próximo da bola para fechar espaço.

 

Recomposição Defensiva:

Foto: Arte/Isaac Macêdo
Foto: Arte/Isaac Macêdo

 

A qualidade da recomposição defensiva do Monaco não se baseia por um posicionamento milimétrico dos atletas fechando os mais específicos setores do campo, sua principal virtude é a velocidade dos jogadores em recompor as duas linhas de quatro.

Nesse exemplo, num passe errado de Bernardo Silva para Falcão, os jogadores que estão no setor tentam retardar o contra ataque adversário se aproximando da bola sem pressionar com intensidade, enquanto os atletas do lado contrário vão recompondo a linha de quatro.

Num caso da bola estar em um flanco e o lateral precisar fazer a cobertura, o meia do lado, recompõe o espaço.

 

Destaque: O Coletivo

Foto: Reprodução/Twitter Oficial do Monaco FC
Foto: Reprodução/Twitter Oficial do Monaco FC

 

Numa equipe que se preocupa com o ataque, é difícil analisar um atleta que se destaque. Seus laterais têm uma força de velocidade fora do padrão, recompondo a defesa muito rapidamente. Seus zagueiros são seguros, e como volantes tem o Fabinho, que se adaptou muito bem a função e João Moutinho, o qual faz bem seu papel de conter os avanços no seu setor, mas quando Jardim opta por Bakayoko no lugar do atleta português, o poder marcação  aumenta. Os meias têm responsabilidade defensiva na saída de bola adversária, e na faixa central quando fecha a linha de quatro.

No próximo post, no domingo, (12) vamos mostrar porque a equipe do Monaco tem o maior ataque das cinco principais ligas europeias na atual temporada. Esperem muita velocidade, aliadas a estratégias simples, porém muito eficientes de contra ataque.