Choque-Rei: Relembre jogos inesquecíveis entre Palmeiras e São Paulo

Choque-Rei
Reprodução/YouTube

Um dos clássicos de maior rivalidade do futebol nacional, Palmeiras e São Paulo se enfrentarão nesta tarde de sábado no Allianz Parque. E o Choque-Rei possui alguns capítulos inesquecíveis, tanto para palmeirenses, quanto para os são paulinos. Confira alguns destes jogos históricos:

FINAL DO CAMPEONATO PAULISTA DE 1942: a rivalidade entre São Paulo e Palmeiras já existia antes deste confronto, mas com certeza, essa foi a partida que elevou ainda mais a inimizade entre os dois clubes. E teve nada menos do que a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo. Por conta da guerra, o então Palestra, teve que mudar o nome do clube nas vésperas da final do Paulistão de 42 contra o São Paulo, por conta da sua associação com a Itália, país que estava em guerra com o Brasil. Os palmeirenses alegaram que alguns dirigentes são paulinos é que estavam orquestrando a pressão em cima do clube, para quem sabe, dar um fim  no time e assumir seu patrimônio. Por conta disso, o tradicional Palestra passou a se chamar Palmeiras, e o time já nasceu campeão, conquistando o título paulista daquele ano em cima do Tricolor, em um jogo que ficou marcado pelo fato do time são paulino abandonar o campo aos 19 minutos da segunda etapa, após uma marcação de pênalti a favor do time alviverde.

LEIA MAIS:
PALMEIRAS X SÃO PAULO – ACOMPANHE O PLACAR AO VIVO
EM BUSCA DE QUEBRAR MAIS UM TABU, SÃO PAULO ENCARA PALMEIRAS NO ALLIANZ PARQUE

SÃO PAULO 1X0 PALMEIRAS, PAULISTÃO DE 1971: as duas equipes chegaram na última rodada do Campeonato Paulista de 71 sonhando com o título. Para o Tricolor, bastava o empate, enquanto para o Verdão, apenas a vitória interessava. Mas com cinco minutos de jogo, Toninho Guerreiro marcou para o São Paulo e tornou a missão alviverde ainda mais difícil. O Palmeiras foi para cima do rival, e até chegou a marcar um gol aos 23 minutos do segundo tempo, com Leivinha, mas o juiz Armando Marques anulou, dizendo que o atacante palmeirense usou a mão, o que gerou uma termenda revolta dos palmeirenses, que tiveram que ver o adversário comemorar o bicampeonato. este é considerado por muitos torcedores das equipes, como o gol mais famosos da história do Choque-Rei, e que não foi validado.

PALMEIRAS 0X0 SÃO PAULO, QUADRANGULAR FINAL DO BRASILEIRÃO DE 1973: naquele ano, o Campeonato Brasileiro foi decidido em um quadrangular final entre Palmeiras, São Paulo, Cruzeiro e Internacional. Os dois times paulistas acabaram se enfrentando na última rodada do quadrangular lutando pelo título, sendo que o time alviverde tinha a vantagem de ser campeão com o empate. E foi exatamente isso que aconteceu, com o Verdão conquistando o segundo título consecutivo do Brasileirão. Um empate com gosto de derrota para os são paulinos.

PALMEIRAS 1X0 SÃO PAULO, PAULISTÃO DE 1988: o fato desse jogo estar entre os jogos inesquecíveis entre Palmeiras e São Paulo é por conta de um terceiro envolvido na história, o Corinthians. O time do Parque São Jorge brigava com o São Paulo pela vaga na final do Paulistão daquele ano. Enquanto o Tricolor Paulista enfrentava o Palmeiras no Morumbi, precisando apenas vencer para se garantir na final, o time alvinegro precisava derrotar no mesmo horário, o Santos no estádio do Pacaembu. E eis que enquanto o Timão fez a sua parte, São Paulo e Plameiras travaram um grande jogo, sendo que aos 44 minutos da etapa final, o volante Gerson caçapa fez aquele que os palmeirenses até hoje chamam de “gol maldito”. O gol que garantiu o Corinthians na final do Paulistão daquele ano, e que consequentemente, foi conquistado pelo time do Parque São Jorge diante do Guarani. Enquanto os palmeirenses não sabiam se comemoravam ou xingavam Gerson Caçapa no Morumbi, no Pacaembu os corintianos gritavam enlouquecidamente: Palmeiras! Palmeiras!

FINAL DO PAULISTÃO DE 1992: a importância deste Choque-Rei fica por conta do fato das duas partidas do Paulistão daquele ano terem sido realizadas com um intervalo de 15 dias entre uma partida e outra, por conta da final do Mundial Interclubes que foi disputada entre São Paulo e Barcelona, em Tóquio. Houve uma grande briga entre os dirigentes palmeirenses e são paulinos por conta das datas, e no fim, o Tricolor Paulista venceu o primeiro jogo da decisão paulista por 4 a 2 (com três gols de Raí), foi ao Japão e se tornou campeão mundial, e na semana seguinte, voltou a enfrentar o rival alviverde e venceu novamente, por 2 a 1, conquistando o bicampeonato.

SÃO PAULO 2X2 PALMEIRAS, CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1994: a rivalidade entre os dois clubes novamente aumentou no inicio dos anos 90, já que as duas equipes estavam praticamente dividindo títulos naquele período. E com um Edmundo em um dia infernal, este Choque-Rei ultrapassou as quatro linhas do gramado e teve uma “prorrogação” na delegacia. Dentro de campo, o atacante palmeirense acabou discutindo com o diretor são paulino Kalef João Francisco, que estava no banco de reservas, e logo depois, o “Animal” deu uma entrada violenta em Euller, e ainda discutiu com Juninho Paulista, o que resultou na expulsão dos dois jogadores. Para completar, Edmundo deu um soco em André Luís quando estava deixando o campo, e aí a briga tomou conta de quase todos os jogadores que estavam presentes no gramado. André Luís prestou queixa do atacante palmeirense em uma delegacia próxima, e Edmundo teve que ir a delegacia, além de sair disfarçado de policial, para não apanhar dos torcedores são paulinos na saída do estádio.

LIBERTADORES 2005 E 2006, OITAVAS DE FINAL: São Paulo e Palmeiras se encontraram na Libertadores da América durante dois anos seguidos, em 2005 e 2006, e ambas as vezes, pela fase de oitavas de final. Coincidentemente, nas duas oportunidades, os são paulinos levaram a melhor. Em 2005, após uma vitória por 2 a 0 no Morumbi, o Tricolor Paulista se classificou vencendo por 1 a 0 no Parque Antarctica. No ano seguinte, as duas equipes se enfrentaram primeiramente no estádio alviverde e de novo empataram em 1 a 1, e no Morumbi, o São Paulo venceu por 2 a 1 e se classificou.