Botafogo terá de evitar ‘fantasma de 2014’ no Carioca e na Libertadores

Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

O Botafogo estreou com vitória na Taça Rio, diante do Volta Redonda, na última quinta-feira (9) e abre a fase de grupos da Libertadores na próxima terça (14) contra o Estudiantes. E a equipe precisará se esforçar para evitar repetir o começo de ano de 2014, que começou com grandes expectativas e terminou com o time fora das decisões de ambos os torneios.

Naquele ano, o time também entrou na competição sul-americana pela fase preliminar, passando pelo Deportivo Quito (EQU) para ir para a fase de grupos, e teve de usar reservas em boa parte da primeira fase do Carioca (a Taça Guanabara) visando se dedicar ao sonho de seguir adiante na Libertadores.

LEIA MAIS

BOTA INSCREVE “AFASTADOS” E FECHA LISTA DOS 30 ATLETAS DA LIBERTADORES; VEJA

ESTÁDIOS ITALIANOS: CONHEÇA TODOS DA SÉRIE A!

MAURO CEZAR CHAMA PSG DE ‘TIME DE BANANAS’ E VAI ALÉM: “MANDARIA TODOS EMBORA”

Comandado por um então auxiliar do clube, Eduardo Húngaro, o Botafogo acabou decepcionando, alcançando aquela que seria considerada a pior campanha da história botafoguense no estadual, terminando em um melancólico nono lugar (17 pontos, quatro vitórias, seis derrotas e cinco empates) e fora das semifinais que decidiriam o Carioca daquele ano.

Na Libertadores, a história foi semelhante, Diversos tropeços na fase de grupos acabaram deixando o time eliminado da competição e na lanterna de sua chave, Naquele mesmo ano, o time terminaria rebaixado para a Série B do Brasileiro.

A situação em 2017 é parecida, mas com alguns detalhes diferentes. Também comandado por um ex-auxiliar, Jair Ventura (que assumiu o time durante o Brasileirão de 2016, diferente de Húngaro, que assumiu no começo de 2014), o Botafogo iniciou sua trajetória na Libertadores nas fases eliminatórias, passando por Colo-Colo e Olimpia antes de se classificar na fase de grupos. E isto custou a vaga nas semifinais da Taça Guanabara, com o time usando reservas para priorizar a competição sul-americana.

Agora, o time terá a Taça Rio para buscar a classificação para a decisão do Carioca e a pouca coincidência de jogos entre as duas competições deve fazer Jair Ventura usar mais os titulares no segundo turno do estadual. E tentar afastar de vez a repetição de 2014.

(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)