Leco e Pimenta lançarão candidatura a presidência do São Paulo nesta quarta

Notícias
Foto: Divulgação/saopaulofc.net

A eleição para presidência do São Paulo está se aproximando e os dois candidatos apresentarão suas candidaturas nesta noite em eventos distintos. Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e José Eduardo Mesquita Pimenta, estarão presentes às 19h e 19h30, respectivamente, na zona sul de São Paulo.

Quem for eleito terá que cumprir com as obrigações previstas no novo estatuto do São Paulo. Dentre elas, o mandato será até dezembro de 2020 e sem direito à reeleição, e a criação de um conselho administrativo e uma diretoria executiva.

LEIA MAIS:

CONFIRA O QUE A IMPRENSA DISSE APÓS A VITÓRIA DO SÃO PAULO CONTRA O SÃO BENTO

EDUARDO SUPLICY DIZ QUE LEVARÁ PROPOSTA PARA CÂMARA PARA VOLTA DE TORCIDAS EM SÃO PAULO

“SAN PRATTO”: JORNAL ARGENTINO DESTACA ATUAÇÃO COM GOLS DE PRATTO PELO SÃO PAULO

Chapa “São Paulo de Verdade”:

No comando desde 2015, Leco assumiu após a renúncia de Carlos Miguel Aidar por denúncias de corrupção. Com novas eleições após a saída do presidente, Newton do Chapéu e Leco se candidataram e o atual presidente ganhou. A seu favor consta a diminuição de dívidas, a conquista de seis patrocínios e ter Rogério Ceni como técnico do clube.

O principal aliado da chapa é Roberto Natel. Ex-vice presidente da gestão, Natel decidiu sair do cargo para lançar a candidatura a presidência. No entanto, decidiu abortar o plano e é apoiador de Leco. Pode fazer diferença na hora da votação, que provavelmente acontecerá em abril.

Chapa “São Paulo Unido e Vencedor”:

Pimenta é conhecido por quase todos os conselheiros por participar de uma das épocas mais vitoriosas do clube. Presidente durante o período de Telê Santana no comando, Pimenta foi bicampeão da Libertadores e Mundial em 1992 e 1993. Foi expulso do São Paulo após ser acusado de pedir comissão na venda de um jogador logo após as conquistas da equipe.

Conta com aliados como Abílio Diniz, que apoiou a candidatura de Aidar e Leco, e brigou com ambos por não ser consultado em decisões do clube. Alexandre Borgeous foi demitido duas vezes pela atual gestão. e José Ópice Blum, presidente da comissão que expulsou Aidar e Ataíde Gil Guerreiro após briga em outubro de 2015, também fazem parte da chapa.



Estudante de jornalismo e atualmente setorista do São Paulo no Torcedores.com