Imprensa critica time, jogadores e o técnico do Palmeiras

Palmeiras
Reproducao: Fox Sports

Palmeiras e Corinthians protagonizaram um dérbi digno de sua história: raça, polêmicas, discussões e muitos torcedores felizes. É claro que a melhor parte deste jogo ficou com o Timão – vencedor por 1-0 -, mas o Verdão pode e DEVE aproveitar a experiência deste clássico para a sequência da temporada.

Após o jogo e na manhã desta quinta-feira, muitos jornalistas comentaram o jogo e criticaram bastante o erro do árbitro Thiago Duarte Peixoto. Mas o destaque desta análise do Torcedores.com vai para as críticas feitas ao time como um todo, jogadores e técnico do Palmeiras individualmente.

LEIA MAIS
“Seca” no clássico expõe falta de referência ofensiva no Verdão
Emocionado, árbitro assume erro e diz: “espero que minha carreira continue”

TIME MUITO MAL

Diversas reportagens evidenciaram a péssima noite palmeirense. Como time, o Verdão não jogou bem. Não teve o “brio” dos jogadores corintianos. O Globoesporte.com, por exemplo, fez uma análise na qual alega que a “falta de concentração e de entrega ficam evidente diante de um rival que entrou em campo 100% ligado e soube se defender mesmo depois de uma expulsão injusta”.

JOGADORES CRITICADOS

Com a bola nos pés, praticamente todos os jogadores alviverdes ficaram devendo. Mas as críticas mais pesadas, no entanto, são sobre a postura dos palmeirenses ao verem que o árbitro do jogo estava expulsando Gabriel injustamente. Mauro Beting, por exemplo, disse que, “infelizmente, em vez de concorrerem ao prêmio Fair-Play da Fifa, atletas e comissão técnica do Palmeiras fizeram de tudo para seguirem ludibriando o árbitro. Ninguém ajuda os atrapalhados apitadores. Não é exclusividade dos palmeirenses, no caso. É do nosso futebol, da nossa incultura, da lei imposta de Gerson”.

TREINADOR QUESTIONADO

Eduardo Baptista não saiu ileso. Muitos jornalistas fizeram coro às críticas da torcida e destacaram negativamente o começo do comandante no clube. Para PVC, “o clássico dos 100 anos será lembrado pelo erro de Thiago Duarte Peixoto, que expulsou equivocadamente o volante Gabriel. Também pelo Palmeiras ter repetido uma coisa que se vê desde o amistoso contra a Ponte Preta. O Palmeiras controla a bola, mas não controla o jogo. Teve 66,4% de posse de bola e quatro chutes no alvo. O Corinthians com 33% do tempo com a bola chutou três vezes”.

CAMISAS DO PALMEIRAS:

Foto: Reprodução / Fox Sports