Com estreia de técnico, Náutico tenta se manter vivo na Copa do Nordeste

Crédito da imagem: site oficial Clube Náutico Capibaribe

Náutico e Campinense realizam na noite desta quinta-feira (23), às 20h30, na Arena Pernambuco, um jogo chave para as duas equipes do grupo A, pela quarta rodada da Copa do Nordeste.

LEIA MAIS:
Copa do Nordeste: saiba como será a competição nos próximos anos

A última vitória do Timbu na competição foi há quase um mês, na primeira rodada, uma goleada por 4 a 0 contra o Uniclinic. Porém, de lá para cá, algumas coisas mudaram, inclusive, o comando técnico. Após uma sequência de resultados ruins o técnico Dado Cavalcanti deixou a equipe – em sete jogos na temporada, foram apenas duas vitórias, um empate e quatro derrotas.

Para seu lugar, a diretoria do Náutico acertou com Milton Cruz. Com 19 anos de história no São Paulo, esta será a estreia de Milton como treinador, já que nas outras ocasiões esteve como interino no Tricolor Paulista.

E o desafio se torna ainda maior quando analisamos a situação de sua equipe na tabela do Nordestão. Com apenas três pontos, quatro a menos que os líderes Santa Cruz e Campinense, o Alvirrubro precisa da vitória em casa para lutar por uma das vagas para a próxima fase.

Raposa perto da classificação

Se pelo lado do Náutico o jogo possui grande importância, pelo lado do Campinense também não é diferente. Com sete pontos na tabela, perdendo a liderança do grupo para o Santa Cruz apenas pelo saldo de gols (5 a 3), a Raposa busca o resultado positivo para garantir a classificação de forma antecipada.

Na partida do primeiro turno da fase de grupos entre as duas equipes o Campinense conquistou a vitória pelo placar de 2 a 0.

Ficha Técnica

Náutico x Campinense – 23/02/2017, 20h30, Arena Pernambuco

Náutico (provável equipe): Tiago Cardoso; David, Tiago Alves, Adalberto e Manoel; João Ananias, Ewerton Páscoa e Marco Antônio; Jefferson Nem, Erick e Alison.

Campinense (provável equipe): Glédson, Negretti, Joécio, Rafael Jensen e Ronaell; Fernando Pires, Magno, Jussimar e Filipe Ramon (ou Léo Ceará); Maranhão e Augusto.

Arbitragem: Jailson Macedo (BA), Elicarlos de Oliveira (BA) e Jucimar Dias (BA).