Cinco jogadores que Antônio Carlos Zago não pode mais tirar do time do Inter

Internacional
Foto: Divulgação/ Twitter Oficial do Internacional

Em meio ao mau início no Gauchão e às boas performances na Primeira Liga e na Copa do Brasil, o Inter vai, aos poucos, descobrindo jogadores que podem ser muito úteis para o restante da temporada. Nesta quarta-feira, a vitória por goleada sobre o Oeste na Copa do Brasil reafirmou quem já vinha bem, como Charles e Brenner, e ainda deu ao técnico Antônio Carlos Zago um novo reforço para a zaga: Léo Ortiz.

Com grande parte do elenco da temporada passada mantido no clube, Zago tem utilizado os jogos iniciais de 2017 para testar jogadores e formações. Foi através deste “laboratório” que ele descobriu o jovem volante Charles, que não saiu mais do time depois da boa atuação com direito a gol contra o Fluminense, em Porto Alegre, pela Primeira Liga. No mesmo passado, atletas que não corresponderam da melhor forma perderam espaço, como Fernando Bob, que foi para a Ponte Preta, e Aylon, cedido ao Goiás.

Veja abaixo, na análise do Torcedores.com, cinco jogadores que não podem mais sair do time titular do Inter:

Brenner: atacante que faz gol tem que jogar. Com seis gols em cinco jogos, Brenner supera a média de 1 gol por partida e se credencia como o principal “9” do Inter no ano. Contra o Oeste, nesta quarta, ele voltou a mostrar o faro de artilheiro com dois gols. Até segunda ordem, o problema da grande área ofensiva está resolvido.

Charles: depois de um ótimo início entre os titulares e uma queda nos jogos passados, Charles voltou a apresentar bom futebol nesta quarta-feira contra o Oeste, quando até gol fez. É jovem e ainda vai oscilar, mas é o melhor parceiro para Rodrigo Dourado na cabeça de área colorada.

Léo Ortiz: com assistência, bons lançamentos e gol salvo em cima da linha, Ortiz deu um grande cartão de visitas à torcida colorada nesta quarta. Insatisfeitos com a insistência na dupla de zaga Paulão e Ernando, marcada pelo rebaixamento do ano passado, os colorados não deverão perdoar Zago se ele voltar a colocar o jovem zagueiro no banco dos dois.

Carlinhos: a dobradinha na esquerda entre Carlinhos e Uendel tem sido um dos pontos altos do Inter no ano. Com Carlinhos, o Inter ganha profundidade, bola aérea e experiência de quem já passou por grandes clubes do Brasil. A primeira amostragem de Carlinhos e Uendel juntos é de muito entrosamento.

Junio: enquanto William não decidir se renova com o Inter ou não, Zago deve manter o jovem Junio na lateral-direita colorada. De longe, foi quem teve o melhor aproveitamento na posição em 2017. Ceará e Alemão esperam.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.