Reforço do Palmeiras, Borja recebe prêmio como Rei da América de 2016

Divulgação/El País

Enquanto seu novo clube enfrentava o Corinthians no clássico em Itaquera, o atacante Miguel Borja, grande reforço do Palmeiras, recebeu em Punta Del Este, no Paraguai, o prêmio de Melhor Jogador das Américas de 2016, honraria concedida pelo jornal uruguaio “El País” anualmente. Além dele, também foi premiado na noite o técnico Reinaldo Rueda, do Atlético Nacional (COL), como melhor de sua função no continente.

LEIA TAMBÉM:
Moisés confirma sucesso de cirurgia no joelho e inicia recuperação no Palmeiras

Felipão já causou polêmica ao ‘instigar’ Palmeiras no dérbi e ser flagrado pela Globo; assista

Artilheiro da Copa Sul-Americana do ano passado, Borja obteve o primeiro lugar à frente do companheiro Alejandro Guerra, que também trocou o Atlético Nacional pelo Palmeiras, e Gabriel Jesus, que se transferiu para o Manchester City de Pep Guardiola.

“É uma bênção estar aqui para dizer que há um Deus que é real e que permite tudo isso. Agradeço demais ao professor Reinaldo (Rueda), aos dirigentes do Atlético Nacional, aos meus companheiros, a todos que me apoiaram, a todos que acreditaram em mim. Que todos sejam abençoados”, agradeceu Borja.

Após uma longa novela que se estendeu desde o final de 2016, o Palmeiras, com ajuda da Crefisa, conseguiu contratar Borja pelo valor de US$ 10,5 milhões. Assim, o clube alviverde tem direito a 70% dos direitos econômicos do jogador.

Pelo regulamento do Campeonato Paulista, Borja poderá entrar na relação de jogadores ainda na primeira fase já que Moisés perderá, ao menos, seis meses de recuperação de cirurgia no joelho esquerdo. Além disso, o atacante Lucas Barrios rescindiu com o Verdão e fechou com o Grêmio, abrindo mais uma vaga para a equipe de Eduardo Baptista.

A expectativa é que o nome de Borja apareça no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF ainda até sexta-feira, mas o centroavante colombiano deve só estrear em março.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.