UFC 207 estabelece recorde no pay-per-view para o Ultimate. Entenda!

Reprodução/Twitter

O UFC 207, que teve como luta principal a vitória de Amanda Nunes em cima de Ronda Rousey, não apenas pode ter coroado uma nova estrela do MMA ou ter sido a despedida de uma das principais lendas do esporte. Também pode ter significado o estabelecimento de uma marca histórica para as artes marciais mistas.

De acordo com estimativa feita pelo site MMAFighting, os números de vendas do pay-per-view do evento do último dia 30 de dezembro giram inicialmente em torno de 1,1 milhão. colocando o Ultimate com cinco cards que tiveram vendas superiores a um milhão durante o ano de 2016, algo que com o boxe só aconteceu duas vezes (1996 e 2011, ambos com três).

LEIA MAIS

CONFIRA COMO FICOU OS PLAYOFFS DA NFL APÓS O WILD CARD GAMES

“NÃO ACABOU POR AQUI, VAMOS JOGAR A SÉRIE C DO CAMPEONATO CARIOCA”, AFIRMA TÉCNICO DO PÉROLAS NEGRAS

Três destes eventos tiveram na luta principal a outra estrela do momento no UFC, Conor McGregor, os UFC 196, UFC 202 (ambas lutas contra Nate Diaz). Além deles, o UFC 200 (no qual Amanda Nunes fez a luta principal contra Miesha Tate) também ultrapassou a marca do milhão.

Em 2015, apenas os UFC 193 (Ronda Rousey x Holly Holm) e o UFC 194 (José Aldo x Conor McGregor) venderam acima desta margem. A organização não divulga oficialmente as vendas de seus eventos para a imprensa, o que dificulta averiguar o número real de pacotes de PPV vendidos, que sempre é baseado em estimativas de jornalistas.

O UFC 207, além da vitória de Amanda Nunes, contou com a luta entre Dominick Cruz e Cody Garbrandt pelo cinturão masculino dos galos como co-evento principal.

 

(Crédito da foto: Reprodução/Twitter)