Teliana Pereira e Paula Gonçalves estreiam nesta madrugada no qualifying do Australian Open

Arte: Matheus Martins Fontes/Torcedores.com

O Brasil terá duas representantes no qualifying feminino do Australian Open, que tem início na madrugada desta quinta-feira. Atual número 1 do país e 170ª na WTA, Paula Gonçalves começará sua campanha diante da suíça Conny Perrin, 213ª do mundo. Já Teliana Pereira, 204ª do ranking e que disputou a chave principal em Melbourne duas vezes, enfrentará a japonesa Miyu Kato, 186ª do mundo.

LEIA TAMBÉM:
Australian Open 2017: Ghem e Clezar avançam à segunda rodada do qualifying

Paula será a primeira a entrar em quadra, já que faz o segundo jogo da quadra 22. Por volta das 22h30 ainda desta quarta (horário de Brasília), a tenista natural de Campinas encara a suíça Perrin pela segunda vez no circuito profissional – em 2011, a rival levou a melhor em um torneio ITF em Montpellier, na França.

Em caso de vitória, Paula deve encarar a Aliaksandra Sasnovich, quinta mais bem cotada, que estreia contra a japonesa Riko Sawayanagi. Numa possível terceira e última rodada do qualifying, a brasileira de 26 anos tem como mais provável oponente a chinesa Fangzhou Liu, cabeça de chave 22.

Buscando repetir as participações na chave principal de 2014 e 2016, Teliana fará um duelo inédito contra a japonesa Miyu Kato, de 22 anos. A partida deve começar por volta das 2h já de quinta-feira, na quadra 3 do completo de Melbourne Park.

Se avançar, a número 2 do Brasil encara a vencedora do duelo entre a alemã Mona Barthel, 150ª do mundo, mas que já foi a 23ª, e a holandesa Richel Hogenkamp, cabeça de chave 15. Se for à última rodada, Teliana poderá ter pela frente a belga Maryna Zanevska, oitava favorita, ou as russas Anastasia Pivovarova e Ksenia Lykina e a australiana Naiktha Bains.

Para quem deseja acompanhar os jogos do quali do Australian Open, o site oficial do torneio disponibiliza câmeras em todas as quadra do complexo de Melbourne Park. Para ver as partidas, basta acessar http://www.ausopen.com/en_AU/video/live.aotv.html.

Vale lembrar que são necessárias três vitórias para a jogadora furar o qualifying. Das brasileiras, Teliana é quem fez a melhor preparação nos torneios pela Oceania. A pernambucana passou o qualifying do WTA de Hobart e caiu na primeira rodada em jogo duro contra a americana Sachia Vickery, há dois dias. Já Paula não passou da primeira rodada do quali do WTA de Auckland, na Nova Zelândia.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.