Seleção de Bernardinho chegou a todas as finais olímpicas desde 2004

Bernardinho
Foto: Site Oficial Confederação Brasileira de Vôlei

O fim de uma era histórica e eterna para o voleibol brasileiro aconteceu nesta quarta-feira, dia 11 de janeiro de 2017. Bernardinho não é mais o treinador da seleção brasileira masculina de vôlei. No comando do Brasil, marcou época e conquistou diversos títulos.

Uma das marcas que tem em sua carreira é de ter colocado o Brasil em todas as finais de Jogos Olímpicos desde 2004 em Atenas. Não foi ouro nas quatro edições, mas cravou o lugar do país no pódio.

Leia mais: Bernardinho ganhou quase tudo em apenas quatro anos

Em 2004, a seleção pegou um grupo forte, já tendo adversários duros desde a fase de grupos. Ao lado da seleção que acabara campeã, Itália, Estados Unidos, Rússia, Holanda e Austrália tentaram fazer frente ao time de Bernardinho. O Brasil se classificou em primeiro. No mata mata, a Polônia foi a primeira equipe a ser eliminada pelo Brasil. Na semifinal, um confronto histórico contra os Estados Unidos terminou com vitória brasileira por 3 sets a 0. E na grande final, contra a Itália, 3 sets a 1 e ouro para o Brasil.

Nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, novamente o Brasil foi líder de seu grupo, que tinha o Egito, Alemanha, Rússia, Polônia e Sérvia. No mata mata, a dificuldade aumentou. O Brasil passou pela China nas quartas de final, vencendo por 3 a 0 e na semifinal eliminou a Itália, em uma reedição da final passada, também por 3 a 1 como havia acontecido em Atenas. Mas na final, os Estados Unidos venceram e o país ficou com a prata.

Na Inglaterra, o Brasil novamente falhou, mas chegou longe nos Jogos Olímpicos. Pegou um grupo forte, com os Estados Unidos, atuais campeões, Rússia, Alemanha, Sérvia e Tunísia. Ficou na segunda posição atrás dos Norte Americanos. No mata-mata, clássico com a Argentina e vitória por 3 a 0. Na semifinal, novamente a Italia e mais uma vitória: 3 a 0. Na grande final, derrota para a Rússia por 3 sets a 2.

O Rio de Janeiro foi a última cidade em que Bernardinho comandou a seleção brasileira de vôlei. E o começo foi com sustos para a torcida. O Brasil se classificou na última posição de sua chave, na quarta posição. Estados Unidos, França, México, Itália e Canadá completava o grupo da morte. Na primeira partida do mata mata, o Brasil derrotou a Argentina por 3 a 1, garantindo vaga na semifinal. Então, a Rússia, algoz de 2012, entrou no caminho. Mas, desta vez, a seleção da casa venceu por 3 a 0 e chegou na grande final, onde encarava a Italia. E venceu os europeus por 3 a 0, garantindo o ouro.

 

 

 



Jornalista formado pela FIAM FAAM. Apaixonado por futebol independente do país ou divisão. Setorista do Inter e esportes olímpicos. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com