Vicintin esclarece situação de Robinho, Willian e possível volta de Moreno

Divulgação /Juliana Flister / Light Press /Site oficial do Cruzeiro

Um dos assuntos que o torcedor mais aguarda é a decisão se Robinho fica ou não no Cruzeiro na próxima temporada. Após deixar dúvida se continuará na equipe em 2017, o próprio jogador chegou a afirmar para o repórter da Rádio Itatiaia, Samuel Venâncio, que ele não iria embora de Belo Horizonte. Para tentar esclarecer tudo isso, o vice-presidente de futebol, Bruno Vicintin falou sobre a situação do meio-campista, além de outros atletas como o atacante Willian e o possível retorno do boliviano Marcelo Moreno.

“O contrato de Robinho tem cláusula que, se receber proposta, o Cruzeiro pode igualar e comprar. O empresário dele até me ligou para pedir desculpas pela fala do Robinho. Temos interesse na permanência. Queremos que o Robinho fique nas próximas gestões. Vamos trabalhar de forma honesta e sincera para resolver e o Robinho ficar por muito tempo no Cruzeiro”, disse o dirigente em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira na Toca da Raposa II.

LEIA MAIS:

Cruzeiro procura Mattos que opta por continuar no Palmeiras

Cruzeiro renova com Dedé por mais dois anos

Cruzeiro negocia contratação de diretor de futebol no Rio de Janeiro

Posteriormente, quando perguntado sobre a situação do atacante Willian, Vicintin foi ponderado, sabendo que apesar do jogador não viver boa fase no momento, em outras épocas foi extremamente importante para a Raposa.

“Willian é, se não me engano, maior artilheiro da história do novo Mineirão. Todo jogador do Cruzeiro é negociável. Ninguém levará o Willian tão facilmente. Contamos com ele sim, mas tudo depende do mercado”, disse Bruno Vicintin, sem dar mais detalhes sobre a situação do atleta, que recebeu sondagens do São Paulo.

Além disso, como já era esperado, o dirigente da Raposa explicou a atual situação para o possível retorno do boliviano Moreno ao Cruzeiro. Com forte apoio da torcida, o jogador está de fato no radar do time mineiro.

“Marcelo Moreno é um amigo pessoal que tenho. Conversamos com ele, ele sabe que é um ídolo do clube, que as portas estão abertas. Mas é uma decisão dele. Se ele quiser ficar fora do Brasil, principalmente na China, o Cruzeiro não tem como competir. Se ele voltar ao Brasil, o Cruzeiro tem chance de contratá-lo”, complementou o dirigente da Raposa.

Já nas últimas perguntas da coletiva, o nome em pauta foi o do atacante Ábila, que recentemente foi envolvido em rumores de uma possível negociação.

“Não fomos procurados por ninguém. Contamos com o Ábila. Ele marcou 12 gols e foi vice-artilheiro do Cruzeiro no ano. Mas, como disse no caso do Bigode, todos os jogadores do Cruzeiro são negociáveis”, finalizou Vicintin, encerrando a coletiva de imprensa desta terça-feira.



Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.