Relembre os técnicos campeões do Mundial de Clubes como times brasileiros

Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

O Mundial de Clubes virou obsessão dos clubes brasileiros na década de 90, mas tem campeões tupiniquins desde 1951 com o título do Palmeiras. O campeonato passou a ser organizado pela Fifa apenas em 2005 e houve a unificação dos torneios Torneio Internacional de Clubes (1951), Copa Rio (1952), Copa Intercontinental (1960 a 1979), Copa Européia/Sul-americana (1980 a 2004) e Campeonato Mundial de Clubes (desde 2005).

Quem faz a diferença no campo são os jogadores mas qual a importância de um treinador em um campeonato como esse ? Abaixo listamos os treinadores campeões como times brasileiros.

LEIA MAIS:

10 CRAQUES QUE NUNCA FORAM CAMPEÕES MUNDIAIS DE CLUBES E VOCÊ NÃO SABIA

POR MUNDIAL DE CLUBES, TORCIDA BRASILEIRA MANDA MENSAGENS DE APOIO AO ATLÉTICO NACIONAL

Palmeiras (1951)

O Palmeiras foi o primeiro campeão do agora unificado Campeonato Mundial de Clubes. O título de 1951 veio na final contra a Juventus em vitória por 1 a 0 e empate por 2 a 2 no jogo de volta. A escalação era formada por Fábio Crippa; Salvador e Juvenal; Túlio, Luiz Villa e Dema; Lima, Ponce de León, Liminha, Jair Rosa Pinto e Rodrigues. O técnico Ventura Cambon foi jogador do time na década de 30 e conquistou os campeonatos paulista de 1932, 1933 e 1934. Assumindo o cargo técnico em 1935, Cambon só conseguiu o primeiro título em 1944 ao lado de Bianco, ex-jogador do alviverde. O uruguaio voltou no início dos anos 50 e conquistou o estadual daquele ano, o Campeonato mundial de 51 e a Copa Rio de 52. Com várias passagens pelo clube, Ventura Cambon é técnico interino que mais comandou o clube e o quarto de maneira geral (284 jogos).

Fluminense (1952)

O Brasil continuou mantendo o título após o Fluminense conquistar a Copa Rio no ano seguinte. O time comandado por Zezé Moreira conquistou de forma invicta o campeonato. A final foi contra o Corinthians, vitória por 2 a 0 e empate por 2 a 2. Foram 474 jogos à frente do Tricolor das Laranjeiras em três passagens e a oportunidade de comandar a seleção brasileira em 1954. É considerado o inventor da marcação por zona, instrumento que virou mania no futebol atual.

Santos (1962 e 1963)

A década de 60 foi marcada pelo forte time do Santos que contava com Pelé, Pepe, Coutinho, Mengálvio e Carlos Alberto Torres. O confronto foi contra o Benfica com duas vitórias: 3 a 2 no Maracanã e 5 a 2 em Lisboa. Em 1963, com a necessidade do terceiro jogo, o Peixe se consagrou como bicampeão mundial. O técnico Lula é considerado o maior técnico da história do Santos, conquistou 38 títulos dentre eles, os dois mundiais da década de 60.

Flamengo (1981)

Em um dos times mais mágicos do Flamengo de todos os tempos, o Flamengo venceu por 3 a 0 o Liverpool com show de Zico e comando de Paulo César Carpegiani. O técnico foi jogador do rubro negro entre 1977 e 81 e pouco tempo depois da aposentadoria das chuteiras, Carpegiani assumiu o Flamengo após o falecimento de Cláudio Coutinho. O treinador conquistou a Libertadores e Mundial de 1981 e o Campeonato Brasileiro de 1982.

Grêmio (1983)

Um dos maiores técnicos do Grêmio, Valdir Espinosa também foi lateral direito do time gaúcho. Como treinador, ganhou a Libertadores e o Mundial pelo Tricolor dos Pampas. Comandou ainda Flamengo, Botafogo, Brasiliense, Cerro Portenho, Vasco e Portuguesa. Atualmente é coordenador técnico do Grêmio e foi campeão da Copa do Brasil em 2016.

São Paulo (1992, 1993 e 2005)

Por muitos é o maior de todos no Tricolor, Telê Santana está eternizado como um dos grandes do São Paulo e do Brasil. Ganhou o inédito Bicampeonato Mundial pelo São Paulo contra Barcelona e Milan, respectivamente. Tinha como auxiliar técnico, Muricy Ramalho que anos depois foi tricampeão nacional com o clube.

Em 2005, Paulo Autuori surpreendeu o mundo e venceu o Liverpool por 1 a 0 com gol de Mineiro. Autuori foi campeão da Libertadores e rumou para o Japão após a conquista do titulo mundial.

Corinthians (2000 e 2012)

Oswaldo de Oliveira era o treinador campeão do mundo com o Corinthians em 2000. O título veio após a vitória nos pênaltis contra o Vasco no Maracanã por 4 a 3. Diferente de outros clubes, o Corinthians não foi campeão da Libertadores do ano anterior e foi convidado a participar.

Após a conquista da inédita Libertadores diante de um Pacaembu lotado, o Corinthians foi até o Japão e ganhou do poderoso Chelsea por 1 a 0. A conquista veio após a continuidade do trabalho do técnico Tite, que havia sido eliminado na pré-Libertadores no ano anterior pelo Tolima. O gaúcho ainda foi campeão Brasileiro em 2015

Internacional (2006)

Abel Braga é o único técnico do Internacional a ganhar um Mundial de Clubes. Em vitória histórica contra o Barcelona de Ronaldinho Gaúcho por 1 a 0, Abel ficou eternizado na história do colorado e é reverenciado até hoje pela passagem. O técnico voltou ao clube anos depois mas não obteve o mesmo exito.



Estudante de jornalismo e atualmente setorista do São Paulo no Torcedores.com