Oposição do Corinthians pede por demissão de Oswaldo

Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A classificação para a Taça Libertadores da América não veio e o Corinthians ficará em 2017 sem disputar a principal competição entre clubes do continente. E o bloco de oposição ao atual presidente, Roberto de Andrade, começou a se mexer para convencer o mandatário corintiano a demitir o técnico Oswaldo de Oliveira.

De acordo com o Globoesporte.com, até mesmo dirigentes aliados do presidente do Timão fazem coro aos oposicionistas para pedir a saída do treinador, julgando que o técnico não conseguiu corresponder a demanda do clube em relação aos resultados.

LEIA MAIS

CÁSSIO REITERA DESEJO DE PERMANECER NO TIMÃO EM 2017

WILLIAN JOSÉ TEM MAIS QUE O DOBRO DE GOLS DE NEYMAR NO CAMPEONATO ESPANHOL

Com apenas duas vitórias nos nove jogos em que comandou o clube, a contratação de Oswaldo foi contestada desde o seu fechamento, sendo uma decisão feita apenas por Roberto de Andrade e que causou um racha na situação corintiana, com a saída do então diretor de futebol Eduardo Ferreira.

Os maus resultados do Corinthians nas rodadas derradeiras e a rotina de treinamentos, que muitos consideram ‘exagero’ com treinos de duração longa, são questionados pelos que pedem a saída do treinador, que afirmou na última semana que continuará comandando o Alvinegro.

A permanência de Oswaldo de Oliveira ainda segue não confirmada de forma oficial pelo presidente corintiano. O treinador tem contrato até o final de 2017 com o clube.

 

(Crédito da foto:© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)