No Inter, Zago quer se “redimir” de ato racista e conta com D’Alessandro

Palmeiras
Divulgação/Juventude

O Inter apresentou na manhã desta terça-feira o seu novo treinador para a temporada de 2017. Na sala de imprensa do Beira-Rio, Antônio Carlos Zago conversou com os jornalistas e antes de qualquer pergunta pediu a palavra para falar do polêmico caso de racismo, ocorrido em seu período como jogador no Juventude, contra o volante Jeovânio, ex-Grêmio, em 2006.

“Tenho que falar sobre uma mancha na minha carreira. O que aconteceu o Juventude, do racismo. Todos erram, não fui só eu que errei, já paguei por isso na Justiça Comum e em conversas com Deus já fui perdoado e isso é o mais importante. Venho trabalhar em um clube pioneiro em abrir as portas para pessoas da raça negra no Estado. É uma oportunidade de me redimir de tudo aquilo que eu fiz em campo”, frisou o novo técnico do Inter.

LEIA MAIS:

Ex-presidente do Inter acerta soco em jornalista durante programa; veja

O treinador revelou que teve outras propostas e agradeceu ao Inter pela oportunidade. Evitou fazer comentários mais aprofundados sobre o atual elenco, mas admitiu que conta com D’Alessandro, um dos “três maiores jogadores da história do Internacional”, segundo ele.

“Bom, o D’Alessandro está entre os três maiores jogadores da história do Internacional. Não sei por qual motivo acabou saindo esse ano, acho que deveria ter ficado. Eu quero contar com ele no próximo ano. Ele também é um líder. É sempre bom ter grandes jogadores e líderes”, pregou Zago.

No novo trabalho, o treinador terá o desafio de reconduzir o Inter à Série A de 2018. Pela primeira vez na história, o Inter passou por um rebaixamento ao empatar em 1×1 com o Fluminense no último domingo. Sucinto, Zago disse que espera “recolocar o clube no lugar onde ele nunca deveria ter saído”.

Ao lado do novo treinador, chegam também ao Inter o auxiliar-técnico Galeano e o preparador físico Carlos Pacheco, que estiveram com Zago no Juventude, em 2016. O diretor de futebol Jorge Macedo é outro que retorna ao Beira-Rio.

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.