Marco Aurélio Cunha promete ajudar Ceni, mas não garante permanência no São Paulo

Crédito da foto: Reprodução/Youtube

Marco Aurélio Cunha chegou no São Paulo, em setembro, para substituir Gustavo Vieira de Oliveira e ajudar o clube a escapar do rebaixamento. Com modelo de gestão que ajudou o clube no tricampeonato brasileiro (2006, 2007 e 2008), ele assumiu o cargo de diretor-executivo de futebol e blindou o time dos problemas políticos nos bastidores. 

Em entrevista ao UOL Esporte, MAC, que teve aproveitamento de 56,25% dos pontos disputados em 16 partidas (oito vitórias, cinco derrotas e três empates), afirma ter a intenção de ajudar o técnico Rogério Ceni no início de trabalho no Tricolor, mas não garante a permanência – já que está licenciado do posto de coordenador de futebol feminino da Confederação Brasileira de Futebol.

LEIA MAIS
NACIONAL APROVA OFERTA, E SÃO PAULO ESPERA ANUNCIAR COLMÁN ATÉ SEXTA-FEIRA
DIRETOR EXPLICA “DESISTÊNCIA” DO SÃO PAULO EM TRAZER FELIPE MELO, CALLERI E PRATTO
SÃO PAULO ACERTA COM O GOLEIRO SIDÃO E AGUARDA EXAMES PARA ANUNCIÁ-LO

“Tenho uma relação muito próxima ao Rogério Ceni. Ele me perguntou [sobre 2017]. Falei que ainda não sei porque tenho um compromisso com a CBF, que é importante para mim. O São Paulo também é importante para mim. Só que neste momento, eu tenho de acompanhar a seleção feminina, em Manaus, para estar pela primeira vez junto com a nova treinadora [Emily Lima]. Em janeiro, devo pegar férias na CBF e participar da Florida Cup. Vamos tentar ajudar bastante nesta pré-temporada, inclusive neste começo com o Rogério”, destacou.

Após o período de férias, Marco Aurélio Cunha planeja já estar com a decisão tomada de ficar no clube ou retomar o cargo na CBF. “A partir daí, vou tomar uma decisão. Tem eleição [presidencial no São Paulo em abril] e uma porção de coisas que são fatores de desconforto”, finalizou.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.