Leco crê em ano ruim e espera por um 2017 melhor com Ceni

São Paulo
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

É fato para todos que 2016 foi mais um ano difícil para o São Paulo. Tanto que o presidente do clube Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, concorda que o ano encerrou com o “copo meio cheio e meio vazio” devido a campanha do clube na Libertadores, de creditado à ser eliminado na fase de grupos para semifinalista. Na Copa do Brasil, a precoce eliminação para o Juventude nas oitavas de final acendeu o sinal de alerta e quase resultou na demissão de Ricardo Gomes.

“O ano foi aquém do que poderíamos. Pegamos um São Paulo numa situação financeira muito difícil. Mais do que tudo, o clube estava desacreditado e sem credibilidade em todas as relações, seja com o torcedor ou com o mercado. Foi um trabalho muito difícil, uma transição que ocorreu aos poucos. Mesmo assim, chegamos a uma semifinal de Libertadores. Copo termina meio cheio, meio vazio, mas queremos mais para 2017. Não podemos nos acostumar com a situação que vivemos neste ano”.

LEIA MAIS:

APROVADOS! BASE DO SÃO PAULO É ELOGIADA POR EX-ATACANTE

SÃO PAULO EM NÚMEROS: O ANO DE 2016 NA PONTA DO LÁPIS

Se 2016 foi ruim, o dirigente acredita que na próxima temporada com Rogério Ceni no comando técnico a situação será bem diferente. O novo técnico vai estrear na pré-temporada durante a Flórida Cup. O primeiro confronto será contra o Shanghai SIPG.

“Certamente, estamos esperançosos para 2017, com a ideia não só de participar, mas de vencer. Venho conversando com o Rogério de maneira clara, ele é ganhador, é obcecado pelos bons resultados. Tem tudo para dar certo. O Rogério é perfeccionista, vai sempre atrás do melhor. Se isso vai resultar em conquistas, eu não sei, mas tenho certeza de que ele dará o seu melhor e vai extrair isso de todos que estiverem ao seu redor. Os jogadores precisarão comprar a ideia dele. E o Rogério tem carta branca da diretoria para fazer o que quiser”.

Sobre os reforços, Leco disse que pretende contratar mais três jogadores. Para 2017, o São Paulo fechou com Wellington Nem, está próximo de anunciar Sidão e negocia com o paraguaio Cólman.

“Queremos mais três reforços. Falta dinheiro para grandes contratações, mas de alguma maneira vamos obter condições para qualificar mais o nosso elenco para a temporada” conclui o presidente.



Estudante de jornalismo e atualmente setorista do São Paulo no Torcedores.com