Ídolo do Palmeiras fará parte da nova comissão técnica do Inter

Palmeiras
Foto: Arthur Dallegrave/Juventude

Um novo Inter vai sendo formado a partir da confirmação do primeiro rebaixamento de sua história. Já no sábado, antes mesmo da queda oficial, o clube elegeu o seu novo presidente. Com quase 95% dos votos dos associados, o oposicionista Marcelo Medeiros derrotou Pedro Affatato, candidato da situação. Nesta segunda-feira, menos de 24 horas depois do fatídico empate diante do Fluminense, no Rio de Janeiro, o Inter anunciou o novo treinador.

Antônio Carlos Zago será o responsável por conduzir a comissão técnica do Inter no momento mais delicado em 107 anos de história do clube, que, em 2017, pela primeira vez, não estará na elite do futebol brasileiro. Ex-técnico do Juventude, onde brilhou na atual temporada, Zago não virá ao Beira-Rio sozinho. Como auxiliar-técnico, a partir de agora o colorado terá Galeano, ídolo do Palmeiras na década de 90.

LEIA MAIS:

Confirmado: D’Alessandro se despede do River e volta ao Inter em 2017

Rebaixamento do Inter gera muitas piadas na internet; confira

“Justíssimo”, diz Danilo Fernandes sobre o rebaixamento do Inter

Formado nas categorias de base do Palmeiras no início dos anos 90, Galeano se destacou por ser um jogador extremamente voluntarioso e dedicado, o que sem demora gerou idolatria perante os torcedores alviverdes. De 1989 a 2002, foram quase 500 jogos e muitos títulos importantes como o Brasileirão de 1994, a Copa do Brasil de 1998 e a Libertadores de 1999.

Já com as chuteiras penduradas, Galeano voltou ao Palmeiras para ser o supervisor de futebol entre 2010 e 2012, período em que o próprio Antônio Carlos recebeu uma breve oportunidade de treinar o Verdão. Após sair do Porco, o ex-volante também foi gerente de futebol no São Caetano.

Em 2016, a dupla formada por Antônio Carlos e Galeano atingiu os seus melhores resultados. No comando do Juventude, eles ajudaram a equipe a chegar na final do Gauchão, eliminando o Grêmio na semi e caindo para o Inter na decisão. Conquistaram, também, o acesso à Série B nacional e chegaram até às quartas da Copa do Brasil, deixando pelo caminho o São Paulo e só perdendo nos pênaltis para o Atlético-MG.

No Inter, a missão da nova comissão técnica será, evidentemente, recolocar o clube na elite do futebol nacional em 2018. O preparador físico Carlos Pacheco, que estava no Juventude, também trabalhará no Inter. O executivo Jorge Macedo, que deixou o Beira-Rio em 2015 para trabalhar no Fluminense, é outro que está de volta.


Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.