Derrota para o Mazembe completa 6 anos e gremistas não perdoam o Inter

não
Foto: Divulgação/Fifa

O mês de dezembro tem sido uma prova de resistência para os colorados. Não bastasse o título do Grêmio na Copa do Brasil e o primeiro rebaixamento de sua própria história, o Inter ainda tem de aturar, durante toda essa quarta-feira, o chamado “MazembeDay”, data criada por torcedores do Grêmio para celebrar a derrota do rival na semifinal do Mundial de 2010.

Há exatos seis anos, o Inter estreava no torneio de Abu Dhabi cercado de expectativas pelo bicampeonato mundial, já que quatro anos antes, sob comando de Abel Braga, o clube bateu o Barcelona de Ronaldinho Gaúcho, Deco e cia em Yokohama, no Japão. No entanto, a história acabou sendo bem diferente nos Emirados Árabes.

LEIA MAIS:

Volante Maicon entra na onda de provocações ao Inter após rebaixamento

Figura apagada no Grêmio, atacante brilha no Chile e pode ser campeão

A inquestionável conquista da Libertadores com duas vitórias sobre o Chivas e manutenção de um elenco com nomes consagrados como D’Alessandro, Tinga, Rafael Sóbis, Guiñazu e Kleber encheram os colorados de confiança para a disputa daquele Mundial de 2010. Mas, em campo, a humilhação foi tremenda.

Poucos eram os que conheciam o Mazembe, do Congo, adversário colorado na partida de semifinal. Depois de tanto perder gols quando a partida ainda estava empatada em 0x0, o Inter foi surpreendido, levou um gol atrás do outro, perdeu por 2×0 e virou o primeiro time sul-americano a ser desclassificado antes da final no “novo” Mundial de Clubes. De quebra, teve que aguentar a comemoração irreverente do goleiro africano Kidiaba (foto), que “quicava” no gramado a cada gol.

Na ocasião, a festa do Mazembe foi grande e virou uma marca registrada do Mundial de 2010. Contudo, os africanos acabaram sendo facilmente batidos pela Inter de Milão, na grande decisão do torneio. Curiosamente, nesta quarta-feira, o Atlético Nacional, da Colômbia, perdeu para o Kashima Antlers, e foi mais um sul-americano a cair antes da final.

Para os gremistas, a derrota colorada foi um prato cheio para flautas, cornetas e brincadeiras que duram até hoje. Não foram poucos os tricolores que compraram uma camisa do time do Congo para alfinetarem ao máximo os rivais. No Twitter, durante esta quarta-feira, o Mazembe é um dos assuntos mais comentados. Veja algumas mensagens:

Relembre a derrota colorada para o Mazembe:



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.