Como um gesto das famílias dos jogadores ajudou o Grêmio na Copa do Brasil

Grêmio
Divulgação/CBF

O Grêmio não se descuidou de nenhum detalhe antes da final da Copa do Brasil. Para não deixar escapar o título, o clube apelou até para o emocional dos jogadores antes de partirem para a Arena, palco da final do torneio diante do Atlético-MG. Sem que esperassem, os atletas receberam a visita dos familiares no saguão do hotel em que estava hospedados e ganharam um gás a mais para a decisão.

O clube preparou um ônibus para levar os familiares até o hotel e o clima no interior do veículo era de total otimismo para a final. Com direito a músicas da torcida gremista, o grupo se dizia convicto no título sobre o Atlético-MG, que representaria a quebra do jejum de 15 anos sem grandes títulos do clube.

LEIA MAIS:

Volante Maicon entra na onda de provocações ao Inter após rebaixamento

Figura apagada no Grêmio, atacante brilha no Chile e pode ser campeão

A assessoria de imprensa do Grêmio registrou todo o processo do embarque dos familiares no ônibus, a chegada no hotel, a espera aos jogadores e depois o encontro surpresa. Muitos abraços, beijos e desejos de “boa sorte” marcaram o rápido encontro, que motivou os atletas para o duelo contra os mineiros.

Em campo, o que não faltou foi concentração para o Grêmio faturar o pentacampeonato da Copa do Brasil. Desde o primeiro lance de jogo, o time gaúcho mostrou foco total na partida e soube neutralizar o forte ataque do Atlético-MG, que poucas chances claras de gol criou durante os 90 minutos. No fim, o 1×1 serviu para os tricolores soltarem o grito preso na garganta.

O título colocou o Grêmio como o maior vencedor da história da Copa do Brasil com cinco conquistas, ultrapassando de vez o Cruzeiro que também tinha quatro. Ao mesmo tempo, o tricolor garantiu uma vaga automática na fase de grupos da Libertadores de 2017.

Veja o vídeo com os familiares dos atletas do Grêmio:

 

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.