De olho no G6, Corinthians fala “jogo do ano” contra o Cruzeiro

Crédito da foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Chegar à Libertadores é o objetivo do Corinthians, que encara o Cruzeiro no domingo (11) no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 38ª rodada do Brasileirão.

LEIA MAIS:
Corinthians se decide sobre uniforme verde e detalha homenagem para Chapecoense
Irmão de Ronaldinho revela que Corinthians tentou “marketing” igual ao de Ronaldo

“O único resultado que importa é a vitória para conseguirmos a vaga. Será um jogo completamente difícil no Mineirão, estamos preparados para a vitória. Vamos fazer um grande jogo para buscar a vaga”, declarou Camacho durante entrevista coletiva nesta quarta (7).

Sétimo colocado no Brasileirão, o Corinthians de Camacho luta com Botafogo e Atlético-PR por duas vagas na Libertadores. Os três podem se classificar para o torneio sul-americano caso o Atlético-MG (4º) conquiste a Copa do Brasil. Neste cenário, o G6 vira G7 e os representantes brasileiros são definidos antes mesmo do início da última rodada do Campeonato Brasileiro.

Caso o Grêmio seja campeão, o Corinthians terá a última chance de chegar ao torneio internacional no final de semana. “Com certeza, para todo mundo no elenco é o mais importante do ano. Muda muito ganhando ou perdendo, Libertadores é o campeonato mais importante da América, estamos nos empenhando para conseguira vaga”, comentou Camacho ao ressaltar a importância do duelo diante do Cruzeiro.

O técnico Oswaldo de Oliveira testou formação no meio de campo que agradou o volante do Corinthians. “Funcionou bem (Cristian, Camacho e Rodriguinho), pelos treinos estamos entrosando cada vez mais para fazer um grande jogo”, completou.

O Corinthians realiza mais três treinamentos no CT Dr. Joaquim Grava durante a semana, viaja para Belo Horizonte no sábado (10) e encara o Cruzeiro às 17h (de Brasília) no domingo (11) no Estádio Mineirão. “Final de temporada, não dá para ficar puxando tanto no treino, então é importante conversar bastante. Estamos atentos aos erros que cometemos atrás e acertando as coisas na frente. A conversa é benéfica. Esses dez dias que tivemos de treino é para acertar isso”, finalizou Camacho.