Após o fim da temporada, confira quem foi o artilheiro do São Paulo em 2016

São Paulo
Crédito da foto: Divulgação/saopaulofc.net

O fim do ano chegou para o São Paulo neste domingo, com a goleada por 5×0 sobre o já então rebaixado Santa Cruz, no estádio do Pacaembu. E apesar de ter jogado apenas o primeiro semestre no tricolor, o argentino Jonathan Calleri sagrou-se o artilheiro da equipe na temporada, com 16 gols marcados.

Autor de dois gols na última rodada, Chávez aparece na vice artilharia com 10 gols. O também argentino chegou na equipe paulista apenas em agosto.

LEIA MAIS

VEJA QUANTO O SÃO PAULO IRÁ EMBOLSAR PELA CAMPANHA NO BRASILEIRÃO

GOLEADA EVITA MARCA INCÔMODA PARA O SÃO PAULO EM 2016

KAKÁ NÃO DESCARTA RETORNAR E ENCERRAR A CARREIRA NO SÃO PAULO

Já com a saída marcada para o fim da Libertadores, Calleri caiu nas graças da torcida pelo ótimo desempenho no torneio continental. Com nove gols anotados, ele se tornou o artilheiro da competição.

Com o feito, o jogador deu ao São Paulo o posto de time com maior número de artilheiros na história da Libertadores, ao lado do Peñarol, do Uruguai. Até aqui, foram sete goleadores. (Veja lista de artilheiros no fim da página)

Como se não bastasse, Calleri foi o maior goleador da equipe também no Paulistão, onde colocou quatros bolas na rede. Os outros três tentos foram marcados no início no Campeonato Brasileiro.

Cotado para substituir seu conterrâneo, Andrés Chávez chegou a amargar um jejum de 10 partidas sem balançar as redes. O alívio veio na goleada por 4×0 sobre o rival, Corinthians, na 34ª rodada do Brasileirão, onde o jogador marcou novamente. Ao todo, foram nove gols no nacional e um na Copa do Brasil.

Cueva e Paulo Henrique Ganso completam a lista, ambos com sete tentos. O peruano marcou todos os seus gols no Campeonato Brasileiro. Já Ganso fez quatro no Paulistão, dois na Libertadores e um no Brasileirão 2016.

Michel Bastos aparece em 5º na artilharia da temporada, com cinco gols.

Veja o sete maiores artilheiros do São Paulo na Libertadores:
Toninho Guerreiro (1972): 7 gols
Terto (1974): 7 gols
Pedro Rocha (1974): 7 gols
Palhinha (1992): 7 gols
Luis Fabiano (2004): 8 gols
Aloísio (2006): 5 gols
Calleri (2016): 9 gols



Paulistano, 20 anos. Estudante de Comunicação Social-Jornalismo da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.