Apesar de polêmicas, Infantino aprova resultados da tecnologia no Mundial

Reprodução / FIFA.com

Após decisões polêmicas causadas pelo uso da tecnologia no Mundial de Clubes da FIFA, dirigentes da entidade máxima do futebol voltaram a defender o recurso recém estreado.

Em entrevista divulgada pelo site da BBC, da Inglaterra, o saldo do uso da tecnologia no Mundial de Clubes é positivo. Apesar de gerar discussões após duas ocasiões decisivas em partidas do torneio, tanto o presidente da FIFA, Gianni Infantino, quanto o diretor de desenvolvimento técnico da entidade, Marco Van Basten, aprovaram os resultados obtidos no Japão.

LEIA MAIS:
VÍDEO: EX-JOGADOR DO CHELSEA PERDE PÊNALTI INCRÍVEL NA ÍNDIA
VEJA CINCO FATOS SOBRE O KASHIMA ANTLERS, FINALISTA DO MUNDIAL DE CLUBES FIFA 2016
‘CHINA É UMA AMEAÇA PARA OS CLUBES DO MUNDO’, DIZ TÉCNICO DO CHELSEA

Para o líder da FIFA, o recurso tecnológicos “trouxeram transparência e justiça ao jogo”. De acordo com as impressões de Infantino, as decisões dos árbitros produziram “resultados extremamente positivos”.

O lendário jogador holandês, Marco Van Basten, hoje diretor de desenvolvimento técnico da FIFA, também vê a novidade com bons olhos: “No final das contas, [o uso da tecnologia] foi boa e as decisões corretas foram feitas”. No entanto, o ex-atleta admite que algumas melhorias precisam acontecer: “Só a comunicação entre o assistente de vídeo e o árbitro não foi perfeita. [Algumas decisões] levaram segundos demais”.

(Créditos da foto: Reprodução / FIFA.com)