Academia Gracie Barra de Cotia-SP, promove graduação de alunos

À esquerda o Professor Agnaldo Santos, no centro o aluno Adriano Sousa e, á direita o Professor Rafael (GB Alphaville)
À esquerda o Professor Agnaldo Santos, e, no centro o aluno Adriano Sousa

 

O Jiu Jitsu é uma arte suave japonesa, que se aperfeiçoou no Brasil, mais precisamente pela Família Gracie. No decorrer dos anos, e com o crescimento do maior esporte praticado e patrocinado de luta livre do mundo, o MMA, fez elevar o nome da arte no mundo.

Muitos brasileiros, são multi campeões no mundo á fora, através do Jiu Jitsu. Poucos conhecidos ou não, hoje eles fazem a função de atletas, muito bem remunerados, instrutores e porque não, celebridades no mundo da luta.

E são de escolas e franquias do jiu Jitsu que muitos desses atletas saem para conquistar seu espaço na arte suave. A Gracie Barra é pioneira no Jiu Jitsu.

Após vários anos ministrando aulas na escola do lendário Mestre Hélio, Carlos Gracie decidiu abrir sua própria escola. Fato que aconteceu no ano de 1986. Fruto de uma família extremamente  eficiente e técnica, a Equipe Gracie se destaca no inicio dos anos 90 tomando á frente na maioria das competições. No decorrer dos anos teve o desenvolvimento do licenciamento Gracie Barra, a mudança da Matriz pro EUA, a formalização da GB até chegarmos ao ano de 2010 onde o professor Carlos Alberto Líberi comandou a primeira escola ”Premium” tornando um grande sucesso empresarial.

Nos dias de hoje, a escrita se mantém, e a equipe Gracie Barra comparece em vários eventos de todo o mundo, sendo muito reconhecida. No Brasil, hoje a GB está presente em  mais de 20 estados do Brasil.

No ultimo domingo (11), na cidade de Cotia, a Academia Gracie Barra local promoveu a graduação de seus atletas. Numa manhã muito emocionante, tanto pra graduados e pra graduando, crianças e adultos receberam o gesto com muita gratificação, resultado de um ano de muito trabalho, vencendo dificuldades e superando muitos obstáculos.

Adriano Sousa, foi um dos alunos graduados no domingo. Aos 28 ele recebeu das mãos do Professor Agnaldo a faixa preta, muito comemorado por todos. Praticante do Jiu Jitsu há 6 anos, Adriano relata as dificuldades de hoje ser um atleta profissional, como falta de patrocínio, e custo de preparação , com viagens e inscrições em competições.  Perguntado sobre a sensação de receber a graduação da faixa preta, ele condiz com seu atual sentimento – “È uma sensação única, você relembra todas as dificuldades para ir  treinar e chegar bem as  competições. Só imagino que estou no caminho certo e que agora entro numa jornada infinita de aprendizado. Pode ser que com a faixa preta abra mais oportunidades,ainda não caiu a ficha. Sei que terei que treinar o triplo e me dedicar ainda mais para honrar essa faixa que meu professor Agnaldo confiou á mim.”

O Torcedores.com conversou também com o professor e responsável pela Academia, Agnaldo Santos. Praticante de Jiu Jitsu há quase 19 anos, Agnaldo gerencia a academia com aproximadamente 55 alunos.  Professor de Jiu Jitsu há 15 anos, desde a faixa roxa, sabe muito bem como é literalmente “cuidar de pessoas”. Gui,como é conhecido, conta que ansiedade, é a principal dificuldade que encontra nos alunos,e conta como chegou até a Gracie Barra – “O aluno entra achando que vai aprender tudo do dia pra noite, isso requer um processo gradual, um degrau de cada vez. Ao assistir UFC, eles correm pra academia, querendo repetir os golpes. Mas não param pra pensar que o atleta que está ali dedicou uma vida toda pra chegar onde está, isso necessita de paciência. Eu  treinava com o Mestre Luiz Roberto Barão, o responsável pela minha faixa preta. E surgiu a oportunidade de participar da GB. Então sentei e conversei com ele, e pra minha surpresa ele sorriu e disse que eu poderia alçar voos mais altos no Jiu Jitsu. Nesse momento percebi que estava diante de uma pessoa, iluminada, um mestre fora do comum. Na mesma semana me desliguei e padronizei toda a academia, e estamos há 3 anos.”

 

Agnaldo completa exaltando sua felicidade e gratificação ao saber que o aluno passou por mais um estágio, um degrau conquistado. Cabe ao professor também dar um toque final nessa graduação, mostrando que é apenas mais um passo, controlando o ego de cada um, por que senão todo trabalho árduo  vai por terra. Ver o desenvolvimento do aluno é muito gratificante.

Jiu Jitsu é uma chave que viramos dentro de nós, e quando acionado, faz tudo na sua vida valer á pena e te dá motivos pra ser uma pessoa melhor.



Estudante de Jornalismo. Crítico. Apaixonado por futebol. Pai do Pietro. "Ser jornalista não é uma questão, é uma certeza!" 📒📺🎙🇧🇷⚽