Você sabia que Fidel Castro já foi atacante? Confira

Reprodução/YouTube

O ex-presidente cubano Fidel castro, faleceu na noite passada aos 90 anos de idade. A noticia foi divulgada pelo irmão dele e atual mandatário do país, Raul castro. Fidel era uma figura emblemática, e entre os inúmeros admiradores, estavam o craque Maradona. Mas o que talvez poucos saibam, é que Fidel já foi jogador de futebol, inclusive, atacante. Confira esta história:

O líder da revolução cubana, Fidel Castro, já se aventurou no mundo do futebol. Isso ocorreu no inicio dos anos quarenta, no colégio jesuíta de Belén, em Havana, capital cubana. Segundo uma matéria do Jornal “El País”, de junho de 2014, o sacerdote catalão Pedro Pablo Ferré Elías, foi quem explicou ao jovem Fidel Castro, as regras daquele esporte, e o posicionou na ponta-direita do time que jogava em um curioso esquema, batizado pelo eruditos de 1-2-3-5 (um goleiro, dois zagueiros, três meio campistas e cinco atacantes), que não existe mais.

LEIA MAIS:
MARADONA FAZ TEXTO EM HOMENAGEM A FIDEL CASTRO: “O MAIS SÁBIO DE TODOS”

O próprio Fidel Castro, em uma entrevista no inicio do século atual a imprensa cubana, relembrou os tempos de jogador de futebol: “Era atacante, corria bastante. Foi na quinta série que eu comecei‚ no colégio Dolores, em Santiago de Cuba, em um pátio de cimento, e a bola não era como as de agora. O futebol me ajudou a ter vontade, a exercer minha capacidade de resistência física, me deu prazer, satisfação, espírito de luta e competição”, afirmou Fidel.

Armando Montes de Oca, que foi colega de time do ex-presidente cubano nos tempos do colégio em Belén, lembrou de alguns jogadores do time daquela época, e principalmente, de como era Fidel em campo: “corpulento, musculoso, muito forte e, sobretudo, muito bravo”.

Porém, apesar desta aventura como jogador de futebol, Fidel Castro era amante declarado de beisebol, outro esporte que é bastante popular em Cuba. Além disso, durante o tempo em que o ex-guerrilheiro esteve o comando da ilha, Cuba foi uma das grandes forças olímpicas.

É possível conferir a matéria completa do El País clicando aqui.