Virou passeio! Flamengo goleia Vasco por 6 a 1 e é campeão estadual Sub-17

Flamengo
Foto: Divulgação/Gilvan de Souza/Flamengo

Se no profissional o Flamengo não vence o Vasco desde março de 2015, nas categorias de base o rubro-negro vai à forra. Na manhã desta quarta-feira, os torcedores presentes ao Estádio da Gávea, incluindo o presidente Eduardo Bandeira de Mello, vivenciaram uma experiência única. Depois de golear o rival em São Januário pela partida de ida da final da Taça Rio sub-17 por 4 a 0, o Flamengo poderia perder por até três gols de diferença que se sagraria campeão carioca, já que o time havia vencido a Taça Guanabara também. Porém, o que se viu foi um massacre. A vitória por 6 a 1 deixou o placar agregado e 10 a 1 para os rubro-negros, que, de quebra, terminaram o ano invictos na categoria.

LEIA MAIS:

Estatísticas mostram qual é o time ideal do Flamengo no Brasileirão

Precisando não apenas vencer, como também golear, o Vasco começou tomando as ações da partida. O cruzmaltino alçava bolas na área e adiantava sua marcação no campo de defesa do adversário. Enquanto isso, o Flamengo, arisco, apostava na velocidade de seus homens de frente para puxar contra-ataques e fazer um gol que pudesse frear o ímpeto vascaíno. E foi o que aconteceu ainda na primeira etapa. Em contragolpe fulminante, Vinícius Junior tocou para Luiz Henrique, que bateu para defesa do goleiro vascaíno, mas no rebote Bill fez 1 a 0 Flamengo.

Na volta do intervalo, o massacre se consumou. Com três gols em muito pouco tempo, o Fla fez a segunda etapa virar um treino de luxo. Vinícius Junior fez um gol olímpico (apesar de a bola ter desviado no caminho, o juiz deu o gol para o camisa 11), Lincoln marcou da entrada da área e, de pênalti, Vinícius Junior fez de novo. Pouco depois, nova penalidade máxima para a equipe da casa e o lateral direito Wesley ampliou. O sexto gol foi marcado por Lincoln, após cruzamento perfeito de Wesley. Com o final se aproximando e um placar agregado apontando 6 a 0 para o rubro-negro, a torcida começou a gritar olé. Talvez isso tenha feito alguns jogadores vascaínos perderem a cabeça. Miranda e Linnick, ambos do cruzmaltino, foram expulsos. Já no final, o Vasco teve um pênalti a seu favor. Robinho bateu, o goleiro Neneca fez grande defesa, mas o mesmo Robinho pegou o rebote e diminuiu, para desespero do goleiro flamenguista.

Após a partida, os jogadores se reuniram e cantaram o hino do clube e músicas provocando o Vasco.

Com a vitória o time sub-17 do Flamengo termina o ano invicto. Ao todo, foram quatro competições e dois títulos: o do Torneio Leônidas da Silva e do Campeonato Estadual (englobando a Taça Guanabara e a Taça Rio). Na Copa do Brasil sub-17, a equipe foi eliminada para o Sport, mas com dois empates e acabou ficando de fora no critério de gols marcados fora de casa. Já na Taça BH, o time caiu na semifinal para o São Paulo, nos pênaltis, após empate em 1 a 1 no tempo normal.