Vice Presidente de marketing do Botafogo explica como será a negociação do estádio Luso Brasileiro

Reprodução/YouTube

O vice presidente de comunicação e marketing do Botafogo, Marcio Padilha, participou de um evento na noite de ontem em São Paulo, e entre os vários assuntos sobre os quais ele foi abordado, o dirigente comentou sobre a negociação entre o Glorioso e o Flamengo a respeito do estádio Lusa Brasileiro. Confira:

LEIA MAIS:
BOTAFOGO RECUSA CONVITE PARA JOGAR A PRIMEIRA LIGA
EM CONFINAMENTO, BOTAFOGO TENTA EVITAR CONTRA A PONTE, SEU MAIOR JEJUM DE VITÓRIAS NESTE BRASILEIRO

Em um evento realizado na noite de ontem em São Paulo, que reuniu representantes de vários clubes do futebol brasileiro, o presidente do Botafogo, Márcio Padilha, comentou sobre a negociação com o Flamengo referente ao estádio Luso Brasileiro, já que o time investiu no estádio da Ilha do Governador para mandar os jogos nesta atual temporada, e que no ano que vem, será utilizado pelo time rubronegro:

“Na verdade o investimento na Ilha do Governador foi temporário, nós tínhamos consciência disso, o estádio Nilton Santos estava cedido para as Olimpíadas, e nós precisávamos ter uma casa para jogar no Rio de Janeiro em 2016. Então todo o investimento que foi feito, no nosso ponto de vista, foi altamente compensatório porque a classificação do clube mostra que antes do estádio nós estávamos na zona de rebaixamento, em uma dificuldade muito grande, e depois do estádio nós estamos aí disputando uma vaga na libertadores. Nós temos total consciência que o investimento era necessário, e foi feito de acordo com as nossas necessidades”, disse o presidente do Botafogo.

Sobre uma futura negociação com o Flamengo a respeito dos investimentos que o Botafogo realizou no estádio Luso Brasileiro, Marcio Padilha afirma que não é tão simples: “Não é bem simples assim. Parte dos investimentos que foram feitos, vão ser desfeitos. E para eles continuarem, o Flamengo terá que negociar com a gente. Já se abriu uma negociação, recebemos hoje um representante do Flamengo, mas ainda está embrionária, e para que eles não tenham prejuízo para montar um estadio de novo, terão que conversar com o Botafogo”, completou o dirigente.

Questionado sobre onde o Botafogo irá mandar suas partidas em caso de classificação para a Libertadores, Marcio Padilha confirmou: “A nossa casa é o Estádio Nilton Santos (antigo Engenhão), nós não temos outra casa. Ele está sendo adaptado para receber os jogos de pequeno, médio e grande porte .Estamos fazendo um planejamento priorizando o estádio de forma que conforme a necessidade, ele vai abrindo novos setores até completar a lotação. Não temos a menor necessidade de termos um segundo estádio”.