Tite revela que se estivesse em clube teria dado mais tempo para Willian

Após a chegada a seleção brasileira, o técnico Tite, aos poucos, começou a mudar os nomes das convocações feitas pelo antecessor Dunga e uma das gratas surpresas é Philippe Coutinho. O meia-atacante do Liverpool, da Inglaterra, estreou fazendo jogos perfeitos e causou a primeira dor de cabeça para o treinador: manter Willian ou aposta no novo? Coutinho foi o escolhido.

LEIA MAIS
BRAGANTINO DEVOLVE QUATRO JOGADORES AO CORINTHIANS APÓS QUEDA PARA SÉRIE C
VIÚVA DE FERNANDÃO CRITICA CANTOS DE CORINTIANOS: “POBRES DE ESPÍRITO”
GUILHERME ARANA DESMENTE INTERESSE DE TROCAR O CORINTHIANS PELO MANCHESTER UNITED

Em sua participação no programa Os Donos da Bola, em resposta a pergunta de Neto sobre os motivos da mudança, o treinador lembra afirma que fez a opção pela troca devido a curto período que tem para dar resultado.

“O Willian joga muito e estava num grande momento. É o que eu digo de ter uma concorrência saudável para elevar o nível técnico. Vai para o primeiro jogo bem, aí entra o Coutinho e arrebenta. Ele faz uma composição importante: ele faz um jogador de flutuação no meio-campo que, juntamente com os outros três, montam um senso criativo. Vem o segundo jogo e arrebenta de novo. Se fosse numa equipe, eu não tiro porque eu tenho tempo. Dou três jogos”, declarou.

No entanto, o tempo para tomar a decisão consumiu Tite ao ponto de buscar conselhos e analisar vídeos. ” Só que seleção é muito rápido. O Coutinho jogou muito nos dois jogos. Olha que pensei 500 vezes, chamei os dois e disse para o William: “você tem todas as condições de ser titular”, concluiu.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.