Suárez faz gesto obsceno à torcida do Chile e imprensa local cobra punição

Chile
Crédito da foto: Reprodução/Facebook

Irritado pela derrota por 3×1 do Uruguai para o Chile, nesta terça, em Santiago, o atacante Luis Suárez saiu de campo fazendo gestos obscenos à torcida local. Ele mostrou o dedo do meio aos fãs chilenos e irritou a imprensa do país, que nesta quarta-feira cobrou punição ao badalado jogador do Barcelona. Com a derrota para o Chile, o Uruguai de Suárez permaneceu na segunda posição das Eliminatórias, com 23 pontos.

Como forma de tentar amenizar a polêmica sobre o atacante, a imprensa uruguaia tentou justificar a foto que ganhou as redes sociais e as capas dos periódicos sul-americanos nesta quarta. Os uruguaios alegam que, de fato, Suárez provocou os chilenos, mas apenas contava com as mãos os títulos ganhos pela seleção celeste – e a imagem seria apenas uma consequência dessa atitude.

Por óbvio, a justificativa não convenceu a imprensa chilena, que pediu punição a Suárez. O periódico La Tercera lembrou que em situação semelhante Eduardo Vargas, atacante do Chile, foi punido por dois jogos de suspensão.

“Muitos recordam que Eduardo Vargas foi penalizado por dois jogos por insultar torcedores uruguaios e agora querem o mesmo para o Suárez”.

“Fomos surpreendidos realizando um vulgar gesto, o mesmo que Vargas foi suspenso por duas rodadas”, acrescentou o jornal El Mercúrio.

Dentro de campo, Luisito Suárez não conseguiu manter o habitual desempenho do Barcelona e não impediu a derrota por 3×1 do seu país. Ele até começou bem ao dar uma assistência para o gol de Edison Cavani, mas sucumbiu com o time ao longo dos 90 minutos. Suárez também perdeu um pênalti durante a partida.

Para o Brasil, a boa notícia é que Suárez recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Chile e está fora do confronto do dia 23 de março de 2017, no Uruguai, na retomada das Eliminatórias Sul-Americanas.

 

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.