Valorizado no mercado, Rodrigo Caio rejeita primeira proposta de renovação do São Paulo

Rodrigo Caio
Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

O futuro do zagueiro Rodrigo Caio no São Paulo ainda é incerto. Procurado pelo tricolor paulista para tratar da renovação de seu contrato, o jogador, que pretende ser mais valorizado, ainda não entrou em acordo com o clube.

LEIA MAIS:

DESVALORIZADO, MICHEL BASTOS ENCONTRA DIFICULDADES PARA ACHAR NOVO CLUBE

A proposta apresentada pelo São Paulo foi de dobrar o atual salário de Rodrigo Caio, além de aumentar o vínculo do jogador com a equipe até junho de 2019 (o atual contrato termina em outubro de 2018) e também subir o valor da multa rescisória do atleta.

No momento, Rodrigo, um dos principais nomes do Tricolor, recebe menos que seus companheiros com maiores salários – Maicon e Wellington Nem – e, nem mesmo com o aumento do teto salarial do São Paulo para R$ 400 mil, chegaria perto dos jogadores que mais ganham.

Na primeira reunião para falar da renovação, o zagueiro foi representado por seu pai, Celso Russo que tratou dos negócios com Marco Aurélio Cunha, diretor executivo de futebol do São Paulo.

Em 2016, Rodrigo Caio, que não esconde o desejo de jogar em um grande da Europa e ainda pode ser negociado neste final de ano, conquistou, com a Seleção Brasileira, a medalha de ouro olímpica na Rio 2016 e foi convocado por Tite para o selecionável que disputou jogos das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.

No meio desta temporada, o zagueiro despertou interesse de Sevilla, Hamburgo e Napoli, mas não chegou a acordo financeiro com nenhum dos três europeus.