Enquete: qual foi a pior contratação do Corinthians em 2016? Vote!

Roberto de Andrade
Divulgação/site oficial Corinthians

O ano do Corinthians passou longe do que os torcedores queriam, e muito disso se deu por conta de jogadores não terem rendido o que era esperado.

No começo do ano, o Timão não contava com a hipótese da China levar os destaques do elenco de 2015, que conquistou o Brasileirão. Por isso, peças importantes em todos os setores tiveram que ser repostas para manter um time competitivo durante a temporada.

LEIA MAIS:
Jadson, Elias e último gol de falta: relembre Timão x Atlético-PR na Arena em 2015

A diretoria foi atrás e buscou alguns nomes, não tão badalados, mas que haviam apresentado bom futebol nas equipes anteriores ao alvinegro. Porém, a maioria delas não vingou e passou longe do que os membros do clube e torcedores esperavam.

O Torcedores.com separou uma lista para que a Fiel possa votar em qual foi a pior contratação do Corinthians em 2016:

Willians: o volante acertou a vinda para o Timão em janeiro, em troca junto ao Cruzeiro com o volante Marciel. Entretanto, não foi um nome que agradou a torcida, principalmente quando entrava nos finais da partida como opção de defesa. Foi afastado do clube há alguns dias após discussão com um torcedor e não deve jogar mais pelo Corinthians.

Bruno Paulo: contratado em maio, após o Paulistão, o atacante ainda não conseguiu estrear devido à uma sequência de lesões e cirurgias.

André: chegou para ser o 9 do time. Mas suas atuações apagadas e com poucos gols, inclusive o pênalti perdido  na Libertadores, o fizeram ser vendido para o Sporting, de Portugal.

Vilson: o zagueiro já chegou bastante contestado pela torcida corintiana. Hoje ainda segue no elenco, às vezes como titular, mas não passa a confiança desejada.

Gustavo: veio com fama de artilheiro após passagem pelo Criciúma de muitos gols. Porém, no Corinthians desde setembro, ainda não marcou nenhum.

Moisés: contratado no início do ano, o jogador disputou somente a Flórida Cup pelo Corinthians. Depois foi emprestado a pedido do Tite para o Bahia e segue lá até hoje.