Presidente do Flamengo minimiza saída de Atlético-PR e Coritiba da Primeira Liga

Reprodução/YouTube

O Presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, foi questionado na noite de ontem em um evento em São Paulo, sobre a situação da Primeira Liga para o ano que vem, já que dois clubes (Atlético-PR e Coritiba), desistiram de participar da próxima edição do torneio. Ele afirmou que a saída dos clubes não causará nenhum dano para o futuro da competição.

LEIA MAIS:
PRESIDENTE DO FLAMENGO AFIRMA: “O CLUBE TEM UMA EXCELENTE SOLUÇÃO PARA O MARACANÔ

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, esteve presente no inicio da noite de ontem, em um evento em São Paulo, que reuniu representantes de vários clubes do país, onde foi apresentado o projeto Gestão de Campeão, organizado pelo Movimento Por Um Futebol Melhor. Questionado sobre a questão da saída do Atlético-PR e Coritiba da Primeira Liga do ano que vem, ele afirmou que a competição permanece do mesmo jeito, e que não tem motivo nenhum para mudar o cronograma do torneio:

“Fica do mesmo jeito. Vai haver o torneio, estamos planejando, definindo os últimos detalhes. A posição dos clubes no Campeonato Brasileiro é importante para definir isso. E aí, isso tem um impacto nas datas disponíveis do ano que vem, e vai haver o torneio sem problema nenhum”, garantiu o presidente rubronegro, um dos principais incentivadores da criação do torneio.

Ainda sobre a saída dos times paranaenses, Bandeira de Mello completou: “Eu não tenho controle sobre as decisões dos outros clubes. Os dois clubes do Paraná preferiram não participar e temos que respeitar. Mas, tenho certeza que, com os clubes que ficaram, os grandes do Rio, Minas, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, e até mesmo o Paraná Clube, que continua na competição, teremos um excelente torneio”.

Por fim, Bandeira de Mello também afirmou que nada disso afetará a competição financeiramente, como recursos de patrocinadores e de transmissão dos jogos da Primeira Liga: “A Liga vai fazer um torneio excelente e atrativo. Tenho certeza que vai atrair os recursos dos patrocinadores e transmissores das partidas”.