Presidente do Atlético-MG não entra em polêmicas após punição do STJD: “Problema do Grêmio”

Daniel Nepomuceno STJD
Crédito da foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Na tarde de ontem, 16, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) puniu o Grêmio e tirou o segundo jogo da final da Copa do Brasil da Arena em Porto Alegre, devido ao fato de Carol Portaluppi, filha do treinador gremista Renato Gaúcho, ter invadido o gramado para comemorar com o pai a classificação da equipe para a decisão.

LEIA MAIS:

ATLÉTICO-MG X PALMEIRAS: INGRESSOS SERÃO VENDIDOS APENAS NO ESTÁDIO NESTA QUINTA

Hoje, Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG, adversário do Grêmio na final da Copa do Brasil, preferiu não entrar em polêmicas e ‘desconversou’ quando perguntado sobre a decisão do STJD.

Sem querer ver o time envolvido em discussões antes da final, Nepomuceno deixou claro que seu objetivo é que a equipe não perca o foco, há menos de uma semana do primeiro jogo da finalíssima. Para isso, fez questão de deixar a situação para ser definida no Tribunal.

“Problema do Grêmio com o STJD. O Atlético-MG tem time para jogar em qualquer lugar. Não é o problema do Atlético-MG onde o jogo será disputado. Não interessa onde será a final. Temos que focar no nosso time. E nosso time está muito focado para estes dois jogos finais”, falou o presidente do Galo.

Primeiro confronto 

Na próxima quarta-feira, dia 23, o Galo recebe o Grêmio, em Belo Horizonte, para o primeiro jogo da final da Copa do Brasil. A partida deve ser realizada no Mineirão, mas a decisão do local a ser utilizado ainda vai ser anunciada pelo Atlético-MG.



Estudante do 8º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.