Cerco da PM no Allianz Parque gera críticas a Nobre no Twitter

Allianz Parque
Reprodução / Twitter

O Palmeiras faz o jogo mais importante de 2016 na tarde deste domingo, no Allianz Parque. A bola começa a rolar às 17h, mas quem passa na rua Palestra Itália e arredores sente o clima um pouco diferente do habitual por conta do cerco da PM.

A Polícia Militar fechou o acesso à Rua Palestra Itália desde a manhã deste domingo, permitindo apenas que sócios do clube e torcedores com ingresso adentrassem à rua que dá acesso ao estádio. A medida ocorre já há algumas rodadas, o que causou a ira de torcedores alviverdes que costumavam fazer festa no local antes das partidas.

LEIA MAIS
Paulo Nobre faz mistério sobre retorno à presidência: “nunca digo nunca”
Veja 10 mudanças no Palmeiras de Paulo Nobre

PM evacua até os bares e tira torcedores de ruas do Allianz

Tanto o Ministério Público quanto Paulo Nobre alegam que tal cerco da PM é uma atitude necessária para coibir vandalismo, furtos e transtorno para pessoas que não vão necessariamente ao estádio assistir aos jogos do Verdão.

“Meu apoio não é em nada que vá chatear ou prejudicar o torcedor. As pessoas precisam ver as coisas além do próprio umbigo. Ali na frente, onde há um acúmulo de pessoas, vêm com elas um bando de bandidos que ficam furtando carteiras a rodo. Tem mais de cem ocorrências por jogo”, comentou Paulo Nobre à Folha de S. Paulo, em entrevista publicada neste domingo.

Pelo Twitter, torcedores que estão na região enfrentam problemas para transitar nas ruas. Alguns que foram para o local apenas para festejar, mesmo sem ingresso, criticam bastante o apoio de Paulo Nobre a causa. Veja algumas opiniões no microblog:

Foto: Reprodução / Twitter