PAPO TÁTICO: Philippe Coutinho é o nome certo para substituir Iniesta no Barcelona?

Crédito da foto: Lucas Figueiredo / CBF

“Coutinho é um jogador que sempre achei especial, mas sob o comando de Klopp ele subiu de nível. Não há melhores jogadores de meio-campo na Europa. Sempre demonstrou grandes habilidades, mas agora seu jogo ganhou consistência. (…) Coutinho é um dos poucos que podem melhorar o nível do Barça porque tecnicamente é muito bom e encaixa-se perfeitamente na filosofia de jogo do clube.”

As palavras acima são do volante Xavi Hernández, um dos maiores ídolos da história do Barcelona, um dos grandes nomes do futebol mundial. Em entrevista concedida ao site goal.com, o ex-camisa seis blaugrana e atual jogador do Al-Saad do Catar, fez questão de elogiar Philippe Coutinho pelas suas grandes atuações com a camisa do Liverpool e da Seleção Brasileira. Diante de tal afirmação (e de algumas conversas com algumas conversas com alguns amigos de imprensa esportiva), não é difícil imaginar que essa especulação sobre o camisa 11 brasileiro e o Barça já pode ser uma tentativa de se encontrar um substituto para Andrés Iniesta, outro grande nome do clube catalão, que já está com 32 anos. Seria Philippe Coutinho o nome certo para ocupar essa vaga? É o que vamos descobrir aqui em mais um artigo da coluna PAPO TÁTICO.

Leia mais ~> Prêmio TORCEDORES.COM terá a sua segunda edição em 2016 – E com novidades!

Quem acompanha o Campeonato Inglês com mais atenção já deve ter percebido que o Liverpool evoluiu muito técnica e taticamente nos últimos meses. E o responsável por isso é Jürgen Klopp. O técnico alemão trouxe do Borussia Dortmund vice-campeão da Liga dos Campeões de 2012/13 todos os conceitos de marcação por pressão, linhas aproximadas e transição rápida para o ataque para os Reds. E Klopp encontrou no futebol de Philippe Coutinho o elemento que faltava para fazer as engrenagens da sua equipe funcionar. No papel, o camisa 10 da equipe da Terra dos Beatles ocupa o lado esquerdo do 4-3-3 / 4-1-4-1 do treinador alemão, mas se movimenta pelo campo todo e conta com o bom futebol do compatriota Firmino, Lallana, Emre Can e Mané. A goleada por seis a um sobre o Watford pela Premier League (no dia 6/11) mostrou que o Liverpool quer mesmo voltar a conquistar títulos.

O Liverpool goleou o Watford por seis a um numa partida quase perfeita no âmbito técnico e tático. E Philippe Coutinho foi o grande nome do jogo, acelerando as jogadas pelo lado esquerdo ou aparecendo no meio como um ponta-de-lança à moda antiga.
O Liverpool goleou o Watford por seis a um numa partida quase perfeita no âmbito técnico e tático. E Philippe Coutinho foi o grande nome da tarde no Anfield Road, acelerando as jogadas pelo lado esquerdo ou aparecendo no meio como um ponta-de-lança à moda antiga.

Leia mais ~> Mercado da bola: Liverpool se anima para manter Philippe Coutinho no clube

É bom lembrar que tanto Philippe Coutinho como Iniesta são dois jogadores extremamente versáteis e táticos, isto é, atletas que sabem se adaptar a diferentes funções dentro de uma estratégia de jogo. O camisa 8 do Barcelona já jogou aberto pelo lado esquerdo num 4-2-3-1 (vide a Espanha campeã mundial em 2010) e desempenhou as mas variadas funções desde que chegou ao clube no ano de 2001. Mas o meia de 32 anos entrou para a história jogando no meio-campo, como uma espécie de “meia à moda antiga”, abrindo como opção pelos lados do campo e fechando uma linha de quatro jogadores quando o time é atacado. Foi assim com Pep Guardiola no inesquecível time de 2011 e tem sido assim com Luis Enrique. Enquanto o Trio MSN destruía as defesas no ataque, Iniesta estava organizando as coisas um pouco mais atrás (junto com os ótimo Raktic e Busquets) na final da Liga dos Campeões da UEFA de 2014/15.

O jogo coletivo do Barcelona foi o grande responsável pela vitória sobre a Juventus na final da Liga dos Campeões da UEFA de 2014/15. E enquanto o Trio MSN levava as defesas adversárias à loucura, Iniesta organizava tudo mais atrás e fazia a bola chegar no ataque com qualidade.
O jogo coletivo do Barcelona foi o grande responsável pela vitória sobre a Juventus na final da Liga dos Campeões da UEFA de 2014/15. E enquanto o Trio MSN levava as defesas adversárias à loucura, Iniesta organizava tudo no meio-campo.

Leia mais ~> Coutinho vira objetivo do Barcelona para a próxima temporada, diz jornal

Alguns podem até dizer que Philippe Coutinho é um jogador que rende mais atuando avançado, quase como um atacante sem obrigação nenhuma de marcar. Bom, se formos analisar as últimas partidas da Seleção Brasileira, veremos que as coisas não funcionam bem assim. Na vitória sobre a Argentina, por exemplo, não era raro ver o camisa 11 do escrete canarinho jogando por dentro, quase como um volante, enquanto que Renato Augusto abria pelo lado direito. Foi nessa variação do 4-1-4-1 de Tite para uma espécie de 4-3-1-2 que Coutinho marcou o primeiro gol da partida, se livrando de dois adversários e chutando com categoria no ângulo do goleiro Romero, numa das suas jogadas mais conhecidas no Liverpool. Muitos dizem, inclusive, que esse pode ser o seu posicionamento em escalações mais ousadas (como a entrada de Douglas Costa no lugar de Paulinho, por exemplo).

Philippe Coutinho saiu da direita e foi jogar às costas da linha de meio-campo da Argentina numa variação do 4-1-4-1 d Tite. A atuação do camisa 11 mostrou que ele pode render jogando por dentro.
Philippe Coutinho saiu da direita e foi jogar às costas da linha de meio-campo da Argentina numa variação do 4-1-4-1 utilizado por Tite na vitória por três a zero sobre a Albiceleste. A atuação do camisa 11 mostrou que ele pode render jogando por dentro.

Leia mais ~> Seis fatos que comprovam como Tite mudou a Seleção Brasileira

Diante de tudo que se falou até aqui, não é difícil imaginar Philippe Coutinho assumindo a posição que é de Iniesta no Barcelona num futuro não tão distante assim. O esquema tático básico seria o mesmo: o conhecido 4-3-3 com variação para um 4-4-2 com linhas próximas umas das outras. Caberia ao “novo” camisa oito blaugrana a missão de municiar o Trio MSN com passes curtos e chegando ao setor ofensivo como uma espécie de “quarto atacante” (tal como fazem Iniesta e até mesmo Raktic). Quando o time está sendo atacado, Coutinho fecharia o meio ao lado de Busquets e auxiliaria o volante na saída de bola com passe qualificado e posicionamento inteligente. É claro que essa negociação entre Liverpool e Barcelona ainda é uma mera especulação. Por outro lado, é muito bom ver que um jogador brasileiro está se transformando em protagonista no Velho Continente depois de um longo e tenebroso inverno.

Philippe Coutinho jogaria no lado esquerdo da trinca " volantes" do Barcelona encostando no ataque e fechando o meio-campo junto com Busquets, Raktic e Neymar na variação do 4-3-3 para o 4-4-2.
Philippe Coutinho jogaria no lado esquerdo da “trinca de volantes” do Barcelona encostando no ataque e fechando o meio-campo junto com Busquets, Raktic e Neymar na variação do 4-3-3 para o 4-4-2 de Luis Enrique. A qualidade do jogo coletivo da equipe blaugrana não perderia nada com a entrada do “novo camisa oito” no lugar de Iniesta.

Leia mais ~> Ex-treinador de Phillipe Coutinho diz que o jogador quer ficar no Liverpool

A fase de Philippe Coutinho no Liverpool é tão boa que o mesmo Xavi Hernández (ainda entrevista concedida ao Goal.com) chegou a cravar dias mais felizes para os Reds na temporada: “Quando se chega a um nível que exibe ultimamente, é normal que todos falem de você, mas agora é melhor ignorar os rumores e se concentrar no principal, o Liverpool tem possibilidade de títulos na temporada.” Coutinho já ganhou vários prêmios individuais pelas suas ótimas atuações na Premier League e nas competições internacionais. Além disso, o jogador se encaixou como uma luva no esquema tático de Tite na Seleção Brasileira, se tornando até um dos artilheiros do escrete canarinho na temporada (contando os jogos oficiais). Pode ser que este não seja o momento certo de se deixar o Liverpool e pensar numa transferência para o Barcelona. Mas certo é que Philippe Coutinho vem sendo um dos nossos grandes nomes no exterior.

Philippe Coutinho é o nome certo para substituir Iniesta no Barcelona?

Na minha humilde opinião, a resposta é sim.



Produtor executivo da equipe de esportes da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, jornalista e radialista formado pela ECO/UFRJ, operador de áudio, sonoplasta e grande amante de esportes, Rock and Roll e um belo papo de boteco.