Oswaldo diz que pênalti de Romero “compensou” o não marcado em Fagner

Oswaldo de Oliveira
Daniel Augusto Jr - Agência Corinthians

Oswaldo de Oliveira deixou a Arena Corinthians aliviado com a vitória alvinegra por 1 a 0 sobre o Internacional. Os três pontos garantem o Timão vivo na luta por uma vaga no G-6. Na coletiva pós-jogo desta segunda-feira (21), o treinador comemorou bastante a vitória e disse que o árbitro “atirou no que viu e acertou no que não viu” no pênalti sofrido por Romero, que originou o gol de Marlone.

LEIA MAIS
CORINTHIANS 1×0 INTERNACIONAL: ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DO JOGO
VITÓRIA DO CORINTHIANS SOBRE O INTER GARANTE CRUZEIRO, SÃO PAULO E CORITIBA NA SÉRIE A
CONHEÇA OS FINALISTAS DO PRÊMIO TORCEDORES.COM DE MÍDIA ESPORTIVA 2016
PRÊMIO TORCEDORES.COM TERÁ A SUA 2ª EDIÇÃO EM 2016 – E COM NOVIDADES!

“É uma vitória importante por tudo que envolve essa reta final de campeonato, a possibilidade de classificação (à Libertadores). Tem sido algo difícil, bem indigesto ao Corinthians. Estamos nos aplicando muito no trabalho, mas infelizmente em uma situação ou outra não conseguimos o resultado, mesmo merecendo. Essa vitória é importante pela proximidade do fim do campeonato e a forma como a equipe jogou. Fomos superiores os 90 minutos, não me lembro de uma oportunidade flagrante do Inter fazer o gol, e o Danilo fez uma grande partida”, declarou.

A equipe gaúcha deixou o gramado reclamando de falta inexistente de Ernando em Romero no lance que originou o gol e Oswaldo fez questão de destacar, certo ou errado no lance, a marcação árbitro “corrigiu” a não marcação da penalidade sofrida por Fagner na primeira etapa.

“O árbitro hoje atirou no que viu e acertou no que não viu. Se esse pênalti no Romero não foi, teve o do Fagner flagrante, que ninguém está comentando. As arbitragens têm sido muito falhas. Hoje, o direito do Internacional reclamar é pleno. Mas isso não vai mudar o que aconteceu contra o Corinthians. No jogo passado tivemos um pênalti mais flagrante que o de hoje e o árbitro não marcou. Depois o Figueirense empatou o jogo num lance impedido. Sinceramente, não vi o lance com detalhes, mas acho que o cabe ao Internacional cabe a reclamação, até pela necessidade que teriam de ter pelo menos um ponto”, completou.

Em rápida análise do duelo contra o Atlético-PR, no próximo sábado (26), às 21h, na Arena Corinthians, em que coloca frente a frente as equipes que brigam pela última vaga da Libertadores do ano que vem, Oswaldo prevê um jogo ainda mais tenso e disputado.

“A medida que o campeonato se aproxima da conclusão, cada jogo tem suas nuances, sua importância. O jogo de hoje tinha a nossa necessidade de vitória, para tentar a classificação, e do Inter, para fugir da zona de rebaixamento. Ele foi muito disputado por isso. Jogadores estavam tensos e nervosos. O Corinthians conseguiu ser mais equilibrado e venceu a partida. Mas por outras razões o jogo de sábado também será tenso e disputado. Da mesma forma que queremos, o Atlético-PR também quer. É provável que tenhamos um jogo neste nível”, concluiu.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.