Opinião: O esperado que se torna inesperado

Crédito da foto: Divulgação/facebook oficial do Botafogo

O resultado “esperado”, quando chegou, se tornou inesperado. O jogo que todos sabiam que o Botafogo poderia perder, pois enfrentava o líder do campeonato, em seus domínios, com casa cheia. Como se já não bastassem essas dificuldades, o Botafogo que tem um elenco “pequeno” (pois eu não considero limitado), ainda estava bastante desfalcado. Para piorar, ainda perdemos nosso lateral direito no meio do jogo, ou seja, qualquer time do Brasil, por mais que tenha um elenco “cheio”, iria ter dificuldades em um jogo como de ontem. Não estou dizendo isso para blindar o time das criticas, mas como vamos ignorar o fato de que, esse seria o jogo mais difícil do campeonato?

Apesar de tudo isso, o Botafogo fez um belo jogo. Jair Ventura mais uma vez nos surpreendeu positivamente e colocou Emerson Santos como volante, que até a saída de Alemão machucado, fazia uma boa partida. Tirando o começo do jogo, no qual o Botafogo sofreu uma pressão que eu considero “normal”, o Botafogo fez um jogo até, acima das minhas expectativas. Em certos momentos do jogo, acho que mereceu até abrir o placar, mas a falta de um homem gol, tem sido o calcanhar de aquiles desse time, não só ontem, mas no ano todo.

Após a inesperada contusão de Alemão, Jair Ventura tinha três opções: colocar o Marcinho na lateral e manter o esquema, colocar o Buchecha e levar o Emerson pra lateral e colocar o Fernandes e o Emerson ir pra lateral. Qualquer uma dessas opções, seria criticada caso o time perdesse e seria elogiada caso o time ganhasse. Jair fez a terceira opção e na minha opinião, seria de fato a mais sensata. O ritmo do time não caiu, o nível não diminuiu e o Botafogo ainda teve a melhor chance do primeiro tempo, desperdiçada por Carli. Posso até dizer que o Palmeiras fez um primeiro tempo melhor, devido ao volume de jogo apresentado, mas de chances reais mesmo, só considero a cabeçada do Roger Guedes, que o Gabriel Jesus não aproveitou. Fora isso, não vi nada que justificasse uma possível vitória parcial do Palmeiras.

 

LEIA MAIS

5 MOTIVOS PARA ACREDITAR NA VITÓRIA DO BOTAFOGO CONTRA O PALMEIRAS; CONFIRA

PRÊMIO TORCEDORES.COM TERÁ SUA 2° EDIÇÃO EM 2016 – E COM NOVIDADES!

No segundo tempo o Botafogo cresceu muito de produção, e o jogo ficou “lá e cá”. Jair sabia que se sofresse o gol, seria difícil reverter, por outro lado, um gol do Botafogo, poderia da um outro rumo na partida. Infelizmente quem sofreu foi o Botafogo. Em uma falha displicente do Emerson, que foi caminhando marcar o Gabriel Jesus, que parou, tomou um café, almoçou e depois resolveu servir o Dudu, que atravessou o campo de uma ponta a outra, para marcar de cabeça. É injusto colocar toda a culpa no Emerson, já que o Dudu para chegar ali, passou por toda a defesa do Botafogo e não foi marcado por ninguém, mas a forma que ele foi marcar o Gabriel Jesus, parecia até algo combinado, tamanha má vontade do zagueiro.

Mesmo diante do cenário atual, o Botafogo só fica fora da Libertadores se não ganhar nenhum dos dois jogos que tem pra disputar (acho pouco provável). A torcida poderia ter o mínimo de reconhecimento pelo inesperado campeonato que o time fez, pelo trabalho que o Jair Ventura fez, por valorizar esse elenco, por fazer com que, o Botafogo, pudesse ser uma ameaça para o líder do campeonato fora de casa. Quem poderia esperar isso no fim do primeiro turno?

O fato do time ter deixado a torcida sentir o “gostinho” da competição sul-americana, não pode ser usado para pressionar a equipe nessa reta final, onde o time mais precisa de apoio. Não ir para a Libertadores, não é nenhuma vergonha para um time que, segundo quase todo mundo, iria ser rebaixado.

Contra a Ponte, é “final”. Diretoria diminuindo o preço dos ingressos e torcedor comparecendo.