Opinião: Ainda não é a hora certa para Rogério Ceni

Rogerio Ceni
Getty Images

Nesta quarta-feira, 22, o São Paulo Futebol Clube anunciou a saída do técnico Ricardo Gomes da equipe faltando apenas duas rodadas para o término da temporada 2016. Ricardo Gomes não teve um bom aproveitamento em sua segunda passagem, com apenas 18 partidas, com seis vitórias, sete derrotas e cinco empates. Aproveitamento de 43%.

LEIA MAIS:
PRÊMIO TORCEDORES.COM DE JORNALISMO COLABORATIVO
Prêmio Torcedores.com terá sua 2ª edição em 2016

Nesse meio tempo já houve as especulações para os futuros treinadores da equipe tricolor. O nome mais forte e que se concretizou é do ex-goleiro Rogério Ceni, ídolo da torcida e um ícone do esporte brasileiro. Entretanto, o que se parece não é o momento ideal para o MITO.

Rogério Ceni passou o primeiro ano aposentado dos gramados estudando e se preparando para virar treinador de futebol, porém ainda é cedo para assumir um time profissional. Não duvidando da capacidade e da competência de Ceni, mas o atual momento político do clube não dá estabilidade e tranqüilidade para trabalhar, o clube que tinha exemplo de gestão hoje vive uma confusão.

Para Rogério, o ideal seria iniciar seu trabalho nas categorias de base no tricolor, ou até mesmo como auxiliar técnico da equipe principal, afinal, a rotina de um treinador é totalmente diferente do que de um jogador. Após adquirir experiência na beira do gramado, a oportunidade iria chegar mais cedo ou mais tarde, mas não agora. Desse modo corre o risco de manchar sua imagem perante os torcedores e conseqüentemente queimando-o como treinador, virando mais um ex-jogador que treina equipes de pequeno e médio porte.

Rogério Ceni tem tudo para ser um técnico estudioso ao estilo Tite, um exemplo de profissional que se prepara para o trabalho, mas esse dia poderia esperar.



Estudante de Jornalismo pela Universidade de Taubaté (UNITAU); Estagio na ACOM ( Assessoria de Comunicação); Amante do esporte