Opinião: 10 jogadores que o Corinthians TEM que manter em 2017

Daniel Augusto Jr. – Agência Corinthians

O ano do Corinthians vem sendo dos mais irregulares dos últimos tempos. Acostumado com títulos, o torcedor está com uma pulga atrás da orelha já imaginando 2017.

Ainda na luta por uma vaga na Libertadores, o Timão vislumbra um 2017 com um elenco forte, e, apesar das críticas, nem tudo é dispensável neste atual time.

Listei 10, que na minha opinião devem ficar no elenco de 2017, não necessariamente como titulares, mas mostraram qualidade para pelo menos estar no grupo de suplentes.

Confira:

Walter

Mostrou segurança como substituto de Cássio. Vem dando conta do recado, apesar de ter duvidas sobre sua capacidade para ser titular em uma equipe que busque algo maior em 2017.

Fagner

Melhor lateral do futebol brasileiro. Dispensa comentários.

Balbuena

Em um ano fraco de zagueiros no Timão, se destaca na defesa. Precisa de um melhor companheiro na próxima temporada.

Uendel

Titular absoluto, evoluiu bastante desde que chegou ao Corinthians. Em uma posição que os times têm dificuldades para achar seus atletas, o Timão foge a essa regra e demonstra estar bem servido a nível nacional.

Marciel

Bom volante da base, o jovem Marciel é constantemente elogiado, mas poucas chances surgem para o jogador. Merece uma atenção maior em 2017.

Rodriguinho

Grande destaque do Alvinegro, Rodriguinho, assim como Uendel, evoluiu, desde que foi reserva da equipe, e posteriormente assumiu a posição. Deu conta do recado e merece a confiança de seguir em um time com elenco melhor.

Marquinhos Gabriel

Chegou como grande reforço após boa passagem pelo Santos mas não vingou. Depende muito de um time encaixado para render, e até por isso, vale a pena manter o atleta, que pode ser boa opção.

Marlone

Individualmente o maior destaque do Corinthians. Marlone tem potencial e realizou grandes atuações em 2016, mas em determinados momentos oscilou, assim como todo o time. Mesmo assim é uma grande peça para a temporada.

Guilherme

Jogador da criatividade, chegou após bela passagem pelo Atlético-MG e uma temporada no México. O problema são as lesões, que atrapalharam. Mas é um grande jogador e 100% seria titular absoluto.

Gustavo

Não é dos melhores atacantes do país, mas é jovem, e chegou no meio do tumulto após rápida evolução como profissional. Tem potencial, quem sabe com uma pré-temporada bem realizada e um início no Paulistão não traga tranquilidade para mostrar o melhor “Gustavo” para o Timão? Pode ser uma opção.